Arqueólogo que lidera escavações do Vale dos Reis participa de homenagem à Ordem Rosacruz O egiptólogo Zahi Hauass foi considerado, em 2006, umas 100 personalidades mais influentes do mundo pela revista norte americana Times.

06/09/2019 17h50 | por Trajano Budola
O egiptólogo Zahi Hauass foi considerado, em 2006, umas 100 personalidades mais influentes do mundo pela revista norte americana Times.

O egiptólogo Zahi Hauass foi considerado, em 2006, umas 100 personalidades mais influentes do mundo pela revista norte americana Times.Créditos: Dálie Felberg/Alep

O egiptólogo Zahi Hauass foi considerado, em 2006, umas 100 personalidades mais influentes do mundo pela revista norte americana Times.

O arqueólogo egípcio Zahi Hauass participou, na tarde desta sexta-feira (6), da homenagem da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) à Ordem Rosacruz. Ex-ministro de Antiguidades do Egito e diretor das escavações que revelam ao mundo as descobertas no Vale dos Reis, na cidade de Luxor, no Egito, o egiptólogo é um dos mais reconhecidos especialistas mundiais da cultura dos faraós e considerado, em 2006, pela revista Times, uma das 100 personalidades mais influentes do mundo. Ele ainda é notório por apresentar o programa Caçador de Múmias, do History Channel.

Hauass está em Curitiba também para a inauguração do Museu Menino de Ouro: Tutankhamon - do qual é idealizador, que acontece na manhã deste sábado (7) na rua Nicarágua nº 2620 no bairro Bacacheri. “O que é realmente especial sobre este museu é que ele é feito todo para o rei Tutankhamon, uma oportunidade importante para que o público conheça a história, a vida e as descobertas sobre o mais famoso rei que já existiu no mundo”, explicou. “Estou muito contente por ter participado deste projeto”, afirmou o arqueólogo.

“A Ordem Rosacruz traz a Curitiba uma parte da antiga cultura egípcia com réplicas idênticas do que foi encontrado na tumba do rei Tutankhamon. É um excelente modo de se sentir a atmosfera da História”, revelou sobre as escavações que revelaram ao mundo o local onde foi sepultado o faraó, em 1922. Zahi Hauass esteve à frente de descobertas arqueológicas como a do Vale das Múmias Douradas, no Oásis de Bahariya, em 1999; e do trabalho que identificou a múmia da Rainha Hatshepsut, em 2007.

Atualmente, o arqueólogo lidera os esforços pela procura, no Vale dos Reis, da tumba da rainha Nefertite, esposa do faraó Aquenatón. “As escavações foram iniciadas no dia 1 de setembro. Estamos procurando pelas tumbas de Cleópatra e de Marco Antônio”, explicou, citando as buscas pela mais famosa entre as rainhas egípcias e do imperador romano, seu marido. De acordo com ele, as equipes buscam também o local onde foi sepultada a rainha Ankhesenamon, esposa do rei Tutankhamon.

“Vamos abrir um grande museu em Alexandria, em novembro do ano que vem, o maior do mundo a conter os preciosos objetos do rei Tutankhamon”, adiantou Hauass, dando detalhes sobre as escavações em andamento. “Estou trabalhando neste projeto agora e hoje à noite revelarei alguns dos achados do Vale dos Reis, além do escaneamento da múmia da mãe da rainha Nefertite”, contou o arqueólogo.

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação