Frente Parlamentar intermedia reunião entre sindicatos e governo sobre a Lei Geral das Universidades Frente pela Promoção e Defesa das Universidades Públicas, coordenada pelo deputado Goura (PDT), ouviu representantes das sete universidades estaduais.

18/11/2019 17h04 | por Trajano Budola
Reunião da Frente Parlamentar de Promoção e Defesa das Universidades Públicas do Paraná.

Reunião da Frente Parlamentar de Promoção e Defesa das Universidades Públicas do Paraná.Créditos: Dálie Felberg/Alep

Reunião da Frente Parlamentar de Promoção e Defesa das Universidades Públicas do Paraná.

Reunião da Frente Parlamentar de Promoção e Defesa das Universidades Públicas do Paraná.Créditos: Dálie Felberg/Alep

Reunião da Frente Parlamentar de Promoção e Defesa das Universidades Públicas do Paraná.

O debate sobre o anteprojeto que reestrutura a gestão das universidades estaduais deve continuar ainda durante sua tramitação no Poder Executivo, antes de ser enviado como mensagem à Assembleia Legislativa do Paraná. Foi o que adiantou o coordenador da Frente Parlamentar pela Promoção e Defesa das Universidades Públicas, deputado Goura (PDT), durante reunião com membros de sindicatos que representam as sete universidades estaduais paranaenses, na tarde desta segunda-feira (18).

“Recebemos membros das universidades estaduais que estão preocupados com a lei Geral das Universidades, projeto que ainda não chegou ao Legislativo, mas está tramitando na Casa Civil do governo. Há uma preocupação com que o papel da universidade como polo de desenvolvimento regional seja diminuído. A frente reuniu estas demandas, que serão encaminhadas ao governo”, explicou Goura, referindo-se ainda a uma reunião entre membros dos sindicatos e da Casa Civil ainda na tarde desta terça-feira (19).

Membro da frente parlamentar, o primeiro secretário da Assembleia, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), falou da disposição do governo pelo debate sobre o anteprojeto, mesmo antes de ele ser encaminhado ao Poder Legislativo. “O nosso objetivo é promover este debate antes que ele esteja no parlamento para ser votado. Conversei com o chefe da Casa Civil, Guto Silva, e o governo está de portas abertas para a conversa de alto nível, na contraposição de ideias”, afirmou.

A presidente da Associação Docente da Unioeste (Adunioeste), Liliam Faria Porto Borges, falou sobre a preocupação da comunidade acadêmica em relação ao que é proposta pelo governo do estado com a Lei Geral das Universidades (LGU). De acordo com ela, os sindicatos e reitores debatem, durante o ano, a minuta do projeto enviado pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI) aos reitores das sete universidades estaduais.

Ainda segundo ela, parte dos conselhos superiores das instâncias institucionais das universidades, com grupos de trabalhos e comissões, rejeitam a proposta no modelo atual. “Vencido este projeto de estudo e posterior rejeição da proposta por cinco das sete universidades, recebemos a notícia de que a minuta está na Casa Civil. Entendemos que o próximo movimento é o encaminhamento à Assembleia Legislativa”, explicou.

Apesar de não concordar com o texto base, a presidente, representando os sindicatos, sinalizou que com a mediação da Frente Parlamentar pela Promoção e Defesa das Universidades Públicas transcorrerá. “Temos a possibilidade de sermos recebidos por um quadro técnico da Casa Civil na tarde desta terça-feira, mas nossa disposição é pedir tempo e ampliação do debate. Queremos ser compreendidos pelo conjunto do governo”, afirmou.

Participaram da reunião ainda os deputados: Evandro Araújo (PSC), Emerson Bacil (PSL), Tadeu Veneri (PT), Professor Lemos (PT), Luciana Rafagnin (PT) e Arilson Chiorato (PT).

 

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação