Semana Estadual de Conscientização sobre o Acolhimento Familiar Exposição na Alep, de 14 a 18 de outubro, marca a Semana e destaca, em cartas manuscritas, a relação afetiva entre acolhidos e famílias acolhedoras.

14/10/2019 12h45 | por Diretoria de Comunicação com assessoria parlamentar
Exposição na Alep, de 14 a 18 de outubro, marca a Semana e destaca, em cartas manuscritas, a relação afetiva entre acolhidos e famílias acolhedoras.

Exposição na Alep, de 14 a 18 de outubro, marca a Semana e destaca, em cartas manuscritas, a relação afetiva entre acolhidos e famílias acolhedoras.Créditos: Orlando Kissner/Alep

Exposição na Alep, de 14 a 18 de outubro, marca a Semana e destaca, em cartas manuscritas, a relação afetiva entre acolhidos e famílias acolhedoras.

Instituída pela lei 19.510/2018, de autoria do deputado estadual Evandro Araújo (PSC), a Semana de Conscientização sobre o Acolhimento Familiar é comemorada sempre na terceira semana do mês de outubro. Chamar a atenção para as vantagens e benefícios do sistema de acolhimento que inclui crianças ou adolescentes em situação de vulnerabilidade em famílias acolhedoras, bem como fomentar o interesse dos municípios para a implementação do sistema em todo Paraná, são alguns dos objetivos da Semana.

“Para marcar a data organizamos uma exposição de cartas escritas por crianças e adolescentes acolhidos e famílias acolhedoras que destacam as relações harmoniosas entre eles”, comenta o deputado. Os textos trazem algumas experiências, alegrias e desafios vivenciados por eles.

De acordo com o parlamentar um dos maiores benefícios do sistema de acolhimento familiar é que os acolhidos têm a oportunidade de experimentar a rotina diária de uma família, recebendo cuidados e afeto necessários ao seu bom desenvolvimento, mesmo sendo por um período determinado. As famílias aptas a acolherem crianças ou adolescentes recebem treinamento e orientação adequada, são instruídas sobre suas obrigações, estando cientes de que após 18 meses, no máximo, os acolhidos irão retornar às suas famílias de origem ou serão encaminhadas para a adoção de outra família.

Números do Acolhimento - Atualmente existem cerca de 3.170 crianças acolhidas no Estado. Destas, 486 estão em famílias acolhedoras. De acordo com Juliany Santos, coordenadora da Divisão de Proteção Social Especial da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho, o desafio é sensibilizar a população para a importância do acolhimento familiar, que ao final acaba beneficiando toda a sociedade, uma vez que oferece melhores oportunidades de desenvolvimento. “Estudos científicos comprovam que estar no seio de uma família impacta o desenvolvimento humano de forma bem mais benéfica e diferente do que no acolhimento institucional. Por melhor que seja a instituição, os níveis de autonomia, independência e até mesmo saúde mental dos acolhidos são muito mais elevados quando em ambiente familiar”, defende Julyana. “O ideal seria que não houvesse situação de violência que obrigasse o afastamento de crianças e adolescentes de suas famílias, porém, já que existe esta situação, o sistema de acolhimento familiar pode minimizar as consequências”, afirma.

Desde 2016 a Secretaria vem fomentando ações para implantação do serviço de acolhimento familiar nos municípios do Paraná. De acordo com a coordenadora, a audiência pública realizada na Assembleia Legislativa, no ano passado, por iniciativa do deputado Evandro Araújo, foi também um dos movimentos que impulsionaram a mobilização e sensibilização dos gestores municipais para implantação do sistema, além do apoio do Poder Judiciário e do Ministério Público, que são parceiros que defendem esta modalidade de acolhimento familiar em detrimento do acolhimento institucional.

Hoje 222 municípios contam com o serviço de acolhimento institucional, somando 382 instituições de acolhimento no Paraná. Já o serviço de acolhimento familiar está presente em 78 municípios sendo que em outros 46 está em fase de implantação. Estes números foram apresentados pelo juiz Sergio Kreuz, que é o fundador do maior serviço de acolhimento familiar no Brasil, que fica em Cascavel, durante o III Congresso Internacional de Acolhimento Familiar realizado no último mês de agosto. Segundo ele, o Paraná hoje é referência no tema, mas ainda há muita falta de conhecimento da população em geral, que poderia ampliar o alcance dos acolhimentos.

Quem se identificar com o projeto pode procurar o serviço no seu município ou rede de serviço de assistência social. Em Curitiba: 41 3250-7444 ou acolhimentofamiliar@fas.curitiba.pr.gov.br.

  

Serviço:

Exposição: Semana Estadual de Conscientização sobre o Acolhimento Familiar

Data: de 14 a 18 de outubro 2019 - das 9h às 18h

Local: Assembleia Legislativa do Paraná – Espaço Cultural

Endereço: Praça N. Sra. de Salette, s/nº, Centro Cívico, Curitiba.

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação