Site de A a Z ///
Siga-nos:
 
<< Voltar ///

Alberto Gonçalves

Partido: Partido Desconhecido

Biografia

Alberto Gonçalves era filho de Francisco José Gonçalves e Constança Gonçalves. Exerceu o mandato de deputado e ocupou a cadeira da presidência em várias Legislaturas -1895; biênio 1896/97 e biênio 1906/07.
Nasceu no dia 20 de julho de 1859, em Palmeira (PR). Frequentou a escola do professor Antonio Ferreira da Costa e em 1870 matriculou-se no Liceu Paranaense. Em 1874, transferiu-se para o Seminário Episcopal de São Paulo, onde fez os preparatórios (Estudos prévios para acesso a um curso superior). Em dezembro de 1879 terminou o curso superior e prestou exames de Ciências Teológicas e Eclesiásticas. Em 4 de agosto de 1878 recebeu a coroa dos clérigos. No dia 8 de setembro de 1882 o subdiaconato e, em 10 de mesmo mês e ano, o diaconato. O presbiterado veio no dia 17 do mesmo mês e ano.
Alberto Gonçalves rezou a primeira missa no dia 1º de outubro, na Igreja do Rosário, em Curitiba.
Ministrou várias disciplinas no Seminário de São Paulo, ao mesmo tempo que exercia as funções de secretário desse estabelecimento.
Escreveu uma gramática latina e um estudo resumido de geometria elementar.
Na qualidade de vigário de Curitiba, trabalhou na construção da matriz, hoje Catedral Metropolitana, que foi inaugurada em 7 de setembro de 1893.
Exerceu ainda os cargos de vigário geral forente do Paraná; protonotário apostólico, nesta ocasião foi agraciado com a Cruz “Pro Ecclésia ET Pontifice” pelo Papa Leão XII; deputado da Assembleia Provincial do Paraná e, em 1892, deputado da Assembleia Constituinte do Paraná, sendo reeleito em mais três legislaturas. Ocupou os cargos de vice-presidente e presidente da Constituinte paranaense.
Eleito senador federal em 1895 e reeleito no ano seguinte, exerceu o cargo de 2º secretário. Ao término desse mandato foi novamente eleito deputado do Congresso Legislativo do Paraná, ocupando a cadeira de Presidente.
Provedor da Santa Casa de Misericórdia; fundou o Hospício Nossa Senhora da Luz e dirigiu a Instrução Pública.
Pertenceu à Academia Paranaense de Letras. Era comendador da coroa da Itália e conde assistente ao Sólio Pontifício, ao completar o 50º aniversário de ordenação sacerdotal.
Em 1908 foi nomeado bispo. A sagração episcopal foi realizada em Curitiba no dia 2 de fevereiro de 1909. O sermão alusivo ao ato foi proferido pelo cônego João Evangelista Braga, então professor do Ginásio Paranaense.
Logo depois foi transferido para a diocese de Ribeirão Preto, onde faleceu no dia 6 de maio de 1945.


Informações obtidas no livro "130 anos de vida Parlamentar Paranaense", 1954, de Maria Nicolas.