Site de A a Z ///
Siga-nos:
 

▶ Divulgação ///

05/08/2019 às 10h18 > atualizado em 05/08/2019 às 19h04

Artagão Júnior: da infância no Maranhão ao político cristão

Por Thiago Alonso

Quis o destino que o deputado Artagão Júnior (PSB) nascesse no Paraná. Acabara de entrar o ano de 1975. Os pais do menino que viria a nascer no vigésimo dia daquele ano, a psicóloga Cleri Becher de Mattos Leão e o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) e ex-deputado Artagão de Mattos Leão, viviam na época em São Luís, no Maranhão. O médico liberou a viagem e vieram os pais de Artagão visitar a família em Ponta Grossa. “Meu avô levou minha mãe em uma parteira e ela viu que a bolsa já havia estourado havia dois dias”, conta. E assim, o menino que deveria ter sido maranhense, como os dois irmãos mais novos, tornou-se paranaense.

Artagão Júnior, que conta esta e outras histórias no programa Café Com Política, da TV Assembleia, que vai ao ar nesta terça-feira (06), diz que a vida em São Luís marcou sua infância. Ele viveu no Maranhão até os seis anos de idade. A família se mudou para o Estado por causa de negócios familiares. Até hoje, o gosto de bacuri (fruta popular na região norte e em parte do cerrado e da mata dos cocais do Maranhão) não sai da memória do parlamentar, assim como as manhãs e tardes de domingo com a família na praia. “Os vendedores passavam vendendo bacuri. Nós comíamos peixe frito nas barracas simples de praia. Meu pai brincava que o óleo velho da fritura é que dava o sabor”, relembra, aos risos.

“Foi uma infância muito feliz, com muita liberdade. Passávamos o dia na rua, comia manga verde com sal e vinagre, empinava pipa, brincava com carrinho de rolimã, voltava pra casa com o joelho todo ralado. Tenho boas lembranças”, diz. É um pouco desta infância marcante que tenta passar aos quatro filhos. Artagão diz que hoje a sensação de insegurança predomina, mas mesmo assim presa pelo contato de suas crianças com a natureza. 

O deputado explica que sempre que pode, entre os compromissos políticos e profissionais, busca acampar com os filhos. Este é outro hábito da infância que levou para vida, ao lado do esporte. “Tenho 44 anos. Hoje é uma moleza acampar. Em certos acampamentos tem até banheiro e cozinheira! Na minha época era diferente”, conta em meio a uma gargalhada. O futebol também está presente no cotidiano dele. Torcedor do Coritiba, nas segundas-feiras o deputado bate uma bola com os funcionários de seu gabinete. Também já praticou basquete e handebol.

Já os sábados são dedicados ao lado espiritual. Artagão é cristão e frequenta a Igreja Adventista do Sétimo Dia.  “Digo que sou da quarta geração de políticos por influência de meu pai. E sou da quarta geração de cristãos por influência de minha mãe. Ela me ensinou muito”. Para Artagão, a religiosidade ajuda nos momentos mais difíceis do dia a dia. “Uma bússola nunca sai do Norte. É assim que devemos ser. Ao enfrentar as dificuldades da vida, precisamos de homens e mulheres que nos deem bons exemplos. E se seguirmos o exemplo de Jesus Cristo, vamos conseguir fazer deste um mundo melhor”, reflete. 

O programa – O “Café com Política” é uma conversa informal com os deputados paranaenses. Cotidiano, rotina, as viagens para as bases eleitorais e o dia a dia dividido entre a família e os assuntos políticos são a temática principal. O programa com o deputado Artagão Júnior vai ao ar nesta terça-feira (06), após a sessão plenária. Na sequência, pode ser assistido também pelo canal do Youtube do Legislativo: https://www.youtube.com/playlist?list=PLbLDgIRAxtXrcRH8XUTBXWJivHVCHJiIP.

Carregando galeria do Flickr...

  • Foto: Dálie Felberg/Alep
  • Foto: Dálie Felberg/Alep
  • Foto: Dálie Felberg/Alep
  • Foto: Dálie Felberg/Alep
  • Foto: Dálie Felberg/Alep
  • Foto: Dálie Felberg/Alep
  • Foto: Dálie Felberg/Alep
  • Foto: Dálie Felberg/Alep
  • Foto: Dálie Felberg/Alep
  • Foto: Dálie Felberg/Alep
  • Foto: Dálie Felberg/Alep
  • Foto: Dálie Felberg/Alep
  • Foto: Dálie Felberg/Alep

Foto: Dálie Felberg/Alep