Site de A a Z ///
Siga-nos:
 

▶ Divulgação ///

24/07/2019 às 19h04 > atualizado em 25/07/2019 às 10h06

Deputados dividem experiências com acadêmicos do Parlamento Universitário

Por Vanderson Luiz

Após dois dias de intensos debates na Comissão de Constituição e Justiça para analisar 76 projetos de lei e, posteriormente, muito trabalho nas Comissões temáticas, enfim os acadêmicos que fazem parte da quarta edição do Parlamento Universitário vivenciaram na prática o momento tão esperado: a primeira sessão no Plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná (Alep).

E para contribuir com o debate, cinco deputados estaduais visitaram os universitários e dividiram com eles as suas experiências legislativas. Envolvidos com o processo e ávidos por conhecimento, os acadêmicos não perderam a oportunidade de questionar e sanar dúvidas.

O deputado Tião Medeiros (PTB) foi o primeiro a passar pela sabatina dos deputados universitários. Sem fugir de nenhuma pergunta, mesmo as mais polêmicas, saiu com uma ótima impressão do projeto.  “Fiquei muito feliz de ver muitos jovens, com perguntas inteligentes e por isso saio daqui satisfeito. A Assembleia exerce aqui um papel fundamental de aproximação do jovem, que tem essa impressão que o Legislativo é tão distante da sociedade, o que não é verdade. Aqui é a Casa que representa os anseios da sociedade. Hoje vir aqui participar com os jovens me alegra bastante. Talvez a gente não consiga mensurar o quanto isso enriquece a consciência das pessoas que vêm aqui, mas com certeza saem melhores do que chegaram”.

O deputado Rubens Recalcati (PSD) também passou pelo plenário e espera ter deixado a sua contribuição aos acadêmicos. “Para mim, como deputado, como delegado de polícia, com uma carreira de 40 anos, é muito interessante conversar com acadêmicos nas faculdades e que estão aqui na Assembleia para aprender como funciona. Importante passarmos para eles uma informação, uma orientação, um conselho, fazer com que se soltem e despertem para a política. Hoje, o que trouxe de conselho é que aprendam a cada dia. Eu mesmo, com 70 anos, procuro aprender, adquirir mais conhecimento todos os dias, pois enquanto parlamentar, tenho que estar atualizado e disposto a aprender de tudo um pouco”.

Os deputados Tercílo Turini (PPS) e Hussein Brakri (PSD), líder do Governo, dividiram as atenções – e o microfone - no Plenário, contando cada um sobre a sua atuação e história política. “Nesses 30 anos de vida pública aprendi uma coisa: posso pagar todos os pecados, menos o da omissão. Carreguem com vocês isso sempre. É muito fácil ficar de fora atirando pedras. Tenho certeza que para muitos de vocês, essa experiência maravilhosa exercitada durante esses dias de Parlamento, vai enriquecer o conhecimento de cada um. É lugar comum imaginar que a vida dos deputados se resume apenas a sessões aqui na Assembleia e vocês estão percebendo que não é assim que funciona. Quero parabenizar a todos que estão aqui e não percam essa vontade de política, não apenas a partidária, mas de todos os modos. Precisamos que mais pessoas se interessem em fazer parte da vida pública”.

O londrinense Tercílio Turini também esteve na etapa de treinamento dos acadêmicos na Universidade Estadual de Londrina (UEL) e ontem voltou para conferir a experiência dos aprovados da instituição e das outras 11 universidades. “Tenho certeza que é uma experiência que eles vão levar para o resto da vida. Importante que os jovens se interessem pela política, o que já é algo fantástico. Temos um segmento muito grande da população que vê a política com muita desconfiança, que é algo que é muito ruim. Temos problemas no meio da sociedade, uma crise política, crise ética, uma crise econômica, mas só vamos sair dessa crise através da política, elegendo bons deputados, bons governadores, bons presidentes. A política é importante demais para a vida das pessoas. Que esses jovens se interessem e no futuro possam ser atuantes no meio da política ou até candidatos. É uma contribuição, do ponto de vista de politização da sociedade que a Escola do Legislativo da Assembleia vem realizando há alguns anos e eu parabenizo a iniciativa”.

E por fim, a visita do Deputado Galo, com a sua voz poderosa e um jeito singular de se comunicar, prendeu ainda mais a atenção dos deputados universitários. De forma breve, considerou “importantíssima a atitude da Assembleia Legislativa com a realização do Parlamento Universitário. Há um recesso parlamentar, porém a Casa não para. E a prova aí está, trazendo a informação para os nossos estudantes. Quem sabe daqui não sairá um grande político. Aqui desperta no jovem o que é o Parlamento. Eu louvo a atitude da Escola do Legislativo por este projeto inspirador”, afirmou.

Projetos aprovados – De volta aos trabalhos em Plenário, os deputados universitários venceram uma pauta com 22 itens e todos os projetos de lei foram aprovados em primeira discussão. Entre eles o PL 02/2019, de autoria do deputado Adriel de Oliveira, da UniCuritiba, que prevê a substituição de sacolas plásticas por recicláveis em estabelecimentos comerciais no Estado do Paraná, aprovado com 37 votos favoráveis. Também teve a aprovação dos parlamentares, com 44 votos, o projeto 01/2019, do deputado Leonardo Marcondes (Uninter) que amplia o benefício da meia-entrada em eventos culturais e esportivos do Estado aos doadores de medula óssea.

Da deputada Julia Quintana Dalledone partiu o projeto de lei 33/2019, que obriga, a partir de agora, que os projetos de construções de edificações da Administração Pública, direta ou indireta, no estado do Paraná, adotem o sistema de captação de água pluvial. Foram 42 votos.

O presidente do Legislativo Universitário, Leon Castellano (Positivo) apresentou PL 53/2019, que dispõe sobre a política estadual de estímulo, incentivo e promoção da atuação de startups de impacto social âmbito do estado do Paraná e conseguiu êxito entre os pares para a aprovação.

Ao final dos trabalhos do dia, presidente, que confessou estar ansioso para comandar a primeira sessão, fez uma avaliação positiva. “Foi tranquilo o trabalho neste primeiro dia. Eu não sabia o que esperar, mas correu tudo bem e conseguimos dar conta da sessão e os trabalhos fluíram naturalmente. Acredito que amanhã teremos alguns debates mais acalorados, pois deve entrar na pauta matérias do Executivo, mas será bom para o exercício e para o nosso aprendizado”, ressaltou.

O presidente universitário se referia, entre outras matérias do Executivo, da PEC 02, que altera o inciso II do artigo 178 da Constituição Estadual, que determina a “gratuidade de ensino em estabelecimentos mantidos pelo Poder Público estadual, com isenção de taxas e contribuições de qualquer natureza”. A proposta é criar uma mensalidade, com variação entre 3% e 6%, quando a família que tiver um estudante em universidade estadual, tiver uma renda per capita superior a dois salários mínimos.

Programação – As atividades do Parlamento Universitário serão retomadas nesta quinta-feira (25), com sessões ordinárias às 9 horas e às 14 horas.

Carregando galeria do Flickr...

  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep
  • Foto: Orlando Kissner/Alep