Site de A a Z ///
Siga-nos:
 

▶ Divulgação ///

07/08/2019 às 17h22 > atualizado em 07/08/2019 às 17h50

Deputados participam de lançamento de programa que incentiva a aviação regional no Paraná

Por Diretoria de Comunicação com informações da AEN/PR

Voar de Pato Branco, Toledo, Ponta Grossa ou Cascavel para Curitiba já é uma realidade. Agora, moradores de outras 10 cidades, e região, também terão esse benefício. O Governo do Paraná anunciou nesta quarta-feira (07) a primeira etapa do programa Voe Paraná de estímulo ao turismo e ao desenvolvimento econômico, que recebe a adesão da companhia aérea Gol com a empresa de táxi aéreo Two Flex.

Neste primeiro momento, os municípios beneficiados serão Paranaguá, Arapongas, Campo Mourão, Francisco Beltrão, Paranavaí, Cianorte, Telêmaco Borba, Cornélio Procópio, União da Vitória e Guaíra. “Dia de muita alegria para o estado do Paraná, porque esse é o maior projeto de voo regional da história do estado. O Paraná confirma a vocação de ser um acelerador do desenvolvimento, integrando municípios e fortalecendo a economia. São linhas aéreas que passam a estimular novos investimentos no setor produtivo, abrem a possibilidade de mais empresas virem para o Estado e fomentam o turismo”, destacou o governador.

Os deputados estaduais participaram do evento e comentaram esse importante avanço para o estado, não só na questão do turismo, mas principalmente no desenvolvimento econômico dessas regiões.

O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), deputado Ademar Traiano (PSDB), que é da região de Francisco Beltrão, uma das cidades que contará com voos para a capital, disse que esses voos são de extrema importância para a atração de investidores nas mais diversas regiões do estado, em especial no Sudoeste. “De fundamental importância porque você permite que a região tenha acesso a essa integração entre interior e capital. Além disso, os investidores que pretendem se instalar no interior do Paraná têm dificuldade de locomoção, o tempo de carro é muito longo, e voos como esses permitirão levar novos investidores que acreditam nas potencialidades da região Sudoeste e demais municípios do Paraná. Com esses voos, estarão em pouco tempo podendo fazer seus negócios em todas as regiões do estado”, relatou.

Para o primeiro secretário da Alep, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), a inclusão de Cornélio Procópio no Voe Paraná será importante para todos os municípios da Amunop. "Os voos operados pela Gol vão atender uma demanda da Associação dos Municípios do Norte do Paraná. Agora é preparar a ampliação do aeroporto municipal de Cornélio Procópio - com balizamento, terminal, pista adequada - para receber as aeronaves", disse. “O prefeito Amin Hannouche (PSDB), de Cornélio Procópio, está finalizando o projeto de ampliação e modernização do Aeroporto Francisco Lacerda Junior, e a intenção é que num prazo de máximo 60 dias comecem os voos”, completou.

O líder do Governo na Alep, deputado Hussein Bakri (PSD) também esteve no evento e comemorou o anúncio do programa e, em especial, a rota que ligará União da Vitória a Curitiba. “Os voos comerciais ajudam no desenvolvimento da nossa cidade. Não temos aeroporto com condições para voos de grande porte, mas o Governo do Paraná está incentivando cidades do porte de União da Vitória a ter voos com o modelo de avião Caravan que comporta até 12 passageiros. Conseguimos incluir União da Vitória nessa rota e a princípio os voos estão previstos para começarem entre 60 e 90 dias”.

A integração das cidades é essencial, na visão do deputado Alexandre Curi (PSB) e as rotas aéreas irão servir para agilizar essa aproximação. “Integração é sinônimo de desenvolvimento, de aproximação de pessoas, da geração de novos negócios e oportunidades. E nada melhor quando ela se dá de maneira rápida e moderna, por via aérea. Com certeza esta rede de voos integrando nossas cidades vai estimular a economia e o turismo, deixando os paranaenses mais próximos”, disse.

A inclusão de Arapongas no Programa agradou ao deputado Cobra Repórter (PSD) que destacou a importância do Voe Paraná para o estado. “O Voe Paraná veio para fomentar os negócios locais, integrar as diversas regiões do estado”.

Paranavaí também está no roteiro do Voe Paraná, e o deputado Tião Medeiros (PTB), que é da cidade, destacou a aproximação do interior com a capital com esses novos voos. “Para o Noroeste vai ser importante, de maneira muito especial, por conta das distâncias. É a região mais distante da capital, Paranavaí está há 500 quilômetros, Icaraíma quase 700 quilômetros da capital. São municípios bem distantes e que com uma nova forma de deslocamento das pessoas é uma alternativa a mais e viabiliza muito mais velocidade. O encurtamento da distância não só geográfica, vai facilitar para o empresário, para quem quer passear e fugir das estradas congestionadas”.

Para o deputado Douglas Fabrício (PPS), os novos voos vão facilitar a vida das pessoas que moram nas cidades atendidas pelo programa. “Será uma facilidade para as pessoas que precisam se deslocar de Campo Mourão e municípios próximos para Curitiba de forma rápida. São pessoas que dependem desse trabalho, pois hoje temos que seguir até Maringá para pegar um voo e essa rota vai ajudar muito”.

A Capital do Vestuário também foi incluída nas rotas do Voe Paraná, e o deputado Jonas Guimarães, que é da cidade de Cianorte, destacou que será um “avanço muito grande porque as pessoas que vem de outros estados e querem fazer compras na cidade, que é um polo de vestuário, tem mais opção. Isso vem para alavancar o desenvolvimento e crescimento da nossa região”.

Parcerias – Segundo o presidente da Gol, Paulo Kakinoff, o Paraná é o estado com a maior rede aviação estadual. Para ele a parceria com a Two Flex, que faz a operação com aviões menores, é um modelo consagrado no mercado americano é essencial para a operação. “Com essa parceria, a Gol adquiri toda a capacidade que esses aviões de pequeno porte podem produzir em operação dedicada e utiliza as nossas plataformas de comercialização para que o cliente possa comprar um bilhete de Telêmaco Borba para Paris”, exemplificou. Segundo ele a parceria com o Governo do Estado, com o apoio da Assembleia Legislativa e Câmaras Municipais foi essencial para a concretização desse projeto. “Não seria viável economicamente se não houvesse essa parceria com o Governo do Estado, mas o trabalho tripartite de todo o poder concedente do estado do Paraná - da Assembleia, das Câmaras - com a Two Flex que é a empresa que concedeu esse conceito de aviação regional no Brasil e a Gol que aportou seu conhecimento de aviação de grandes volumes de passageiros sendo transportados com alto nível de segurança e produtividade’, completou.

O presidente da empresa Two Flex, Rui Thomaz de Aquino, que irá operar os voos em parceria com a Gol, disse emocionado que um sonho de 20 anos está se concretizando, a estruturação da aviação regional no Brasil. “O Brasil é muito grande e somente 120 cidades são atendidas por voos regulares. Nesses últimos três anos conseguimos avançar bastante. Estamos felizes. Já anunciamos voos no Rio Grande do Sul, agora no Paraná e logo em São Paulo. O Brasil vai voltar a crescer”.

A previsão é que a venda das passagens comece no dia 2 de setembro, com os voos operando a partir de 22 de outubro. Em relação aos preços, a estimativa é que fiquem entre R$ 300 e R$ 350,00.

Além desse pacote de voos regionais, o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, também relatou a ampliação da pista do aeroporto internacional de Foz do Iguaçu, em uma parceria entre o Governo do Estado e o Governo Federal. Segundo ele, com 600 metros a mais de pista é possível receber aeronaves diretamente de Nova Iorque e quadruplicar o número de turistas no estado.

Segunda fase – O governador Ratinho Junior informou que outras cidades do Estado deverão encorpar o programa nos próximos meses, desde que haja liberação por parte da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e também escala de demanda. “Precisamos fortalecer os aeroportos e voos regionais. Estamos trabalhando para aumentar a malha viária logo em seguida e negociando com outras companhias aéreas interessadas em operar dentro da nossa malha regional”, afirmou.

Os deslocamentos em parceria com a Gol serão feitos por aeronaves Cessna Grand Caravan de até 9 lugares, com média de três a quatro voos semanais. Curitiba será o principal destino, mas há também rotas interligando cidades do Interior.

Aos novos voos somam-se às linhas aéreas operadas pela Azul, o que consolida a malha aeroviária do Paraná como uma das maiores do País. A Azul já possui voos regulares ligando Curitiba a Toledo, Pato Branco, Ponta Grossa, Maringá, Cascavel, Londrina e Foz do Iguaçu.