Site de A a Z ///
Siga-nos:
 

▶ Divulgação ///

25/06/2019 às 16h47

Luciana Rafagnin cobra do governo concurso público e valorização dos servidores estaduais

Por Diretoria de Comunicação com assessoria parlamentar

A deputada estadual Luciana Rafagnin (PT), em pronunciamento na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), cobrou do governo do estado a realização de concurso público para a contratação de professores no estado do Paraná e a valorização dos servidores estaduais, que estão sem reajuste salarial ou reposição da inflação há quase quatro anos e acumulam perdas que já ultrapassam 17%. De acordo com o Fórum de Servidores Estaduais (FES), essas perdas significam que de doze meses trabalhados, os servidores recebem só o equivalente a dez meses. O governo do estado tem se recusado a negociar o reajuste mínimo de 4,94%. “Se não são os servidores, o estado não acontece, não existe serviço público". 

A deputada criticou ainda a postura do Executivo de ameaçar aumentar os impostos como moeda de troca para a concessão do reajuste.  “Colocar dessa forma é jogar a população contra os servidores públicos do Paraná e isso é desrespeitoso, pois se trata de um direito dos trabalhadores", disse Luciana. 

Luciana também destacou a mobilização dos servidores em greve a partir desta terça-feira (25). “Vocês sabem que estão aqui por todos.  Quando vier a conquista, ela beneficiará os servidores que estão mobilizados aqui e os que não estão aqui também".

Denúncia - A deputada Luciana denunciou ainda a intenção da Secretaria de Educação de cobrar uma taxa dos professores temporários, sem vínculo com o Estado, para poderem participar de um teste seletivo que vai compor um cadastro de reserva. “Além de pagarem uma taxa, não terão a garantia de serem chamados para trabalhar, uma vez que se trata de cadastro de reserva", criticou.



Notícias mais lidas

Destaques