Site de A a Z ///
Siga-nos:
 

▶ Divulgação ///

18/07/2019 às 18h35 > atualizado em 18/07/2019 às 18h36

Parlamento Universitário reafirma compromisso de estimular os estudantes a participar da vida política

Por Eduardo Santana

Estimular os jovens a participar da vida política e criar novas lideranças para o estado. É o que a Comissão Executiva da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) pretende com a realização da quarta edição do Parlamento Universitário, evento idealizado e promovido pela Escola do Legislativo da Casa. Durante a sessão solene de posse dos 54 deputados universitários, realizada na tarde desta quinta-feira (18), no Plenário da Alep, o presidente do Poder Legislativo paranaense, deputado Ademar Traiano (PSDB), e o primeiro secretário, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), reafirmaram o compromisso do projeto em promover o debate político entre os estudantes universitários.

“O Parlamento Universitário visa, na verdade, oxigenar a política do nosso estado. É fundamental para a sociedade que tenhamos novas cabeças pensantes e novos líderes. Esses jovens estudantes, ao se inscreverem no projeto, já demonstraram, com toda a clareza, o desejo e o despertar pela vida política”, afirmou Traiano. Ainda de acordo com o chefe do legislativo estadual, os universitários vão viver dentro Parlamento Universitário experiências consistentes para alicerçar seus caminhos profissionais e pessoais no futuro. “Com certeza os nossos deputados estudantes vão criar uma identidade política em suas vidas e, quem sabe, seguirão na vida pública e possam até vir a ser um deputado ou uma deputada estadual e federal”, complementou.

Para o primeiro secretário da Assembleia, deputado Romanelli, os deputados desta edição do Parlamento Universitário terão a chance de ter um contato próximo com que há de mais nobre dentro da atividade parlamentar, que, segundo o deputado, é o processo legislativo. “Este é o trabalho que define a essência da democracia. É através da nossa constituição e das leis que nós regulamos o funcionamento da sociedade”, ressaltou Romanelli. O parlamentar ainda declarou que espera que os participantes saiam do projeto como uma visão ampla sobre o que é a política, a democracia e a política. “Participar do processo legislativo é algo absolutamente encantador e por isso tenho certeza que todos terão uma outra visão sobre a atividade de um deputado, com todas suas dificuldades e seus desafios”, concluiu.

Para o diretor legislativo da Assembleia e diretor da Escola do Legislativo, Dylliardi Alessi, por ser tratar da maior edição do Parlamento Universitário, com a participação de 12 instituições universitárias e 75 projetos de lei protocolados, a expectativa é boa em relação à qualidade dos trabalhos legislativos que serão realizados pelos estudantes. “Eles vão ter que estudar muito bem o regimento interno e os projetos apresentados, já que os deputados universitários terão que discuti-los nas Comissões temáticas e em plenário. Terão que negociar e se articular dentro de todo o processo legislativo. O nível dos projetos está bem interessante e esperamos um ótimo trabalho por parte deles. Estão todos muito motivados”, apontou Alessi.

Programação - As atividades da quarta edição do Parlamento Universidade continuam nesta sexta-feira (19). O segundo dia de atividades está reservado para composição das Comissões. Primeiro a de Constituição e Justiça (CCJ) e, na sequência, as nove temáticas: Finanças e Orçamento; Agricultura e Meio Ambiente; Obras Públicas, Transportes e Comunicação; Educação, Ciência e Tecnologia; Segurança Pública; Saúde Pública; Indústria, Comércio e Defesa do Consumidor; Cultura, Esporte e Turismo; Direitos Humanos e Cidadania.

Carregando galeria do Flickr...

  • Foto: Orlando Kissner/Alep

Foto: Orlando Kissner/Alep

Na semana que vem, a CCJ inicia a análise dos projetos na segunda-feira (22) e tem outras reuniões marcadas para terça e quarta-feira. As Comissões temáticas farão os seus pareceres na terça e na quarta-feira, para que as proposições possam ir ao Plenário na quinta-feira. Se houver emenda nos projetos, a CCJ volta a se reunir na sexta-feira pela manhã, antes da última sessão ordinária, programada para às 10h30.