Site de A a Z ///
Siga-nos:
 

▶ Divulgação ///

<< Voltar ///

11/07/2019 às 09h41 > atualizado em 11/07/2019 às 14h14

Professor Lemos, uma trajetória marcada pela defesa dos trabalhadores

Por Nádia Fontana

Mais de 60 leis aprovadas; 191 projetos de lei apresentados; 17 Propostas de Emendas Constitucional (PECs) protocoladas; 545 requerimentos encaminhados; e 203 audiências públicas promovidas. Os dados que refletem a atuação do deputado Professor Lemos (PT), durante o seu segundo mandato na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), garantiram ao parlamentar uma reeleição tranquila em 2018:  ele foi reconduzido ao cargo pela terceira vez consecutiva com o apoio de mais de 84 mil paranaenses, sendo um dos mais votado da atual legislatura – a 19ª.

O deputado, que é professor de Matemática e Ciências, fala sobre sua trajetória política e as expectativas em relação ao futuro numa entrevista concedida ao programa “Política Total” da TV Assembleia, que vai ao ar nesta sexta-feira (12) às 14 horas. “Não é apenas meu esse mandato. O mandato é grande, está espalhado por todo o Paraná; é de todos os paranaenses que confiam em nosso trabalho”, ressalta o deputado numa referência ao último pleito, quando conquistou votos em todos os 399 municípios do estado. Na opinião dele, um mandato é – e deve ser – um instrumento do povo. Entende que um deputado tem como obrigação representar, da melhor maneira possível, a população que o elegeu, além de defender e sustentar o bem comum de toda a sociedade.

No sítio – Durante o programa, Professor Lemos recorda da infância simples, vivenciada no interior do município de Nova Aurora, e do momento da mudança para um outro sítio adquirido pela família de pequenos agricultores, localizado em Capitão Leônidas Marques: “A nossa mudança chegou até esse sítio numa carroça, puxada por bois”.

Ali, ele conheceu a esposa, Tereza – que também é professora (de Língua Portuguesa e Literatura), durante as atividades de um grupo de jovens na igreja católica da localidade. “Já estamos casados há 33 anos e temos três filhos (Michelangelo, Pitágoras e Letícia)”, conta. Neste momento, faz questão de mostrar com orgulho fotos da família em porta-retratos espalhados num balcão ao lado de sua mesa no gabinete parlamentar.

Educação – Na entrevista, fala ainda do início dos anos 90, quando mudou para Cascavel, e que ao ingressar na rede estadual de ensino filiou-se ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato). Acabou presidindo o Núcleo Sindical da APP-Sindicato da região e foi coordenador do Fórum das Entidades Sindicais (FES). Já o ingresso na Assembleia ocorreu em 2009, quando ocupou pela primeira vez uma das 54 cadeiras do Poder Legislativo como suplente, e como resultado de sua história marcada pelas lutas em defesa dos trabalhadores. No ano seguinte, voltou, desta vez eleito com mais de 40 mil votos, feito que se repetiu em 2014, quando foi o mais bem votado da legenda.

Bandeiras – “A participação da população contribui muito para a elaboração de projetos; é fundamental”, frisa o deputado ao falar sobre os projetos e as bandeiras que defende na Alep. Entre as centenas de proposições apresentadas durante quase uma década, cita a que instituiu no estado as patrulhas Maria da Penha, com o propósito de atuar no combate e enfrentamento à violência contra a mulher; e a que criou a Semana Estadual do Livro e de Incentivo à Leitura. A primeira foi transformada na Lei estadual nº 19.788/2018 e, a segunda, na Lei estadual nº 19.786/2018. Faz questão de reiterar que cada um dos projetos, cada uma das novas leis, resultam sempre de sugestões dos movimentos populares organizados em associações e sindicatos.

Em relação às patrulhas Maria da Penha, Professor Lemos diz que a ideia é mudar o comportamento, o pensamento e mostrar a importância de ações efetivas no combate a esse tipo de violência. Ele acrescenta que o enfrentamento à violência doméstica contra a mulher “necessita de reforço”. Por outro lado, com a criação da Semana Estadual do Livro e de Incentivo à Leitura pretende estimular a divulgação de obras literárias, de conteúdos técnico e científico, o que considera fundamental para a formação e o desenvolvimento humano.

Pequenos agricultores – O deputado comenta também a importância da aprovação do projeto de sua autoria, que regulamenta o processo de produção e de comercialização de queijos artesanais em todo o estado, que virou a Lei estadual nº 19.599/2018. Essa legislação detalha todas as especificações técnicas e requisitos gerais de produção, estrutura física e dependências a serem seguidas pelos produtores. De acordo com a matéria, o Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade (RTIQ) para cada tipo de queijo artesanal será elaborado por uma equipe multidisciplinar formada por produtores envolvidos, além de pesquisadores e especialistas no tema, e deverá ser submetido à aprovação pelo órgão governamental competente. Durante os debates do projeto, Professor Lemos destacou que sempre é bom lembrar que vender o leite tem um valor. Mas, transformá-lo em queijo, significa agregar valor e ampliar a renda dos pequenos agricultores. Realidade que conhece muito bem, já que faz parte de sua história. Conforme o parlamentar, são mais de 70 mil produtores de leite no Paraná beneficiados pela lei. Além disso, com a regulamentação há motivação dos queijeiros em ampliar a produção. “Bom para os produtores e para a população em geral que terá mais opções de bons queijos no mercado”, afirmou na ocasião.

TV Assembleia – Confira a entrevista do deputado Professor Lemos sintonizando na TV Assembleia, nesta sexta-feira (12) às 14 horas, ou veja o programa através canal do YouTube do Legislativo. É só clicar no link: https://bit.ly/2ZLXu3J

Carregando galeria do Flickr...

  • Foto: Kleyton Presidente/Alep



Notícias mais lidas

Destaques