Site de A a Z ///
Siga-nos:
 

▶ Divulgação ///

19/08/2019 às 15h39

Tiago Amaral anuncia solução do Governo do Estado para pagamento dos 440 residentes da UEL

Por Diretoria de Comunicação com assessoria parlamentar

Anfiteatro lotado, com cerca de 400 residentes da Universidade Estadual de Londrina que vivem a incerteza de receber o pagamento da bolsa de R$ 3,3 mil para uma jornada de 60 horas semanais. Os profissionais trabalham em diferentes especialidades, envolvendo os cursos de Medicina, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Odontologia, Medicina Veterinária, Psicologia, Educação Física, Serviço Social e Nutrição.

O pagamento dos residentes representa cerca R$ 1,5 milhão mensalmente, sendo R$1,2 milhão somente com os 360 profissionais que atuam no HU e também em outros serviços de saúde de Londrina, Cambé, Ibiporã e Rolandia. O corte do pagamento traria impacto nos serviços de saúde da região.

Solução - A solução começou a ser traçada na terça-feira (13), na Secretaria de Estado da Fazenda, em uma reunião entre o reitor da UEL, prof. Dr. Sergio Carlos de Carvalho, da diretora superintendente do HU, Vivian Feijó, e demais representantes da UEL, e representando a SEFA, estavam o diretor-Geral Fernades dos Santos, diretora de Orçamento Estadual Marcia do Valle e o diretor do Tesouro Estadual Roberto Gomides de Barros. O encontro contou com a presença do deputado Tiago Amaral (PSB), que é vice-líder do Governo na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).

Como no entendimento da Secretaria da Fazenda o pagamento não poderia mais ser feito como despesa de pessoal, foi necessário alterar o orçamento e abrir crédito adicional de R$ 8, 4 milhões. O crédito garante o pagamento dos residentes até o final do ano.

O documento oficial, assinado no final da manhã da sexta-feira (16), que garante o crédito no valor de R$ 8,4 milhões foi apresentado pelo deputado estadual Tiago Amaral. Assinado pelo secretário de Estado da Fazenda, Renê de Oliveira Garcia, o documento foi enviado para a Casa Civil para assinatura do governador Carlos Massa Ratinho Junior. “Conversei por telefone com o secretário chefe da Casa Civil, Guto Silva, e o governador Ratinho Junior para alinhar a assinatura do documento e publicação do Decreto antes de dar a notícia aos residentes e representantes da UEL”, explicou Tiago Amaral. Os deputados Evandro Araújo (PSC) e Tercilio Turini (PPS) também estavam presentes.

Demais universidades - O problema afeta as demais Instituições que mantém HUs, como a UEM, UEPG e Unioeste. De acordo com o relator do Orçamento do Paraná, deputado Tiago Amaral, a solução pode ser aplicada para as universidades que tem residentes bolsistas.

Participaram da reunião no HU o secretário municipal de Saúde de Londrina, Felippe Machado, o presidente da Câmara de Vereadores de Londrina, Ailton Nantes, o vice-reitor da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Ricardo Dias, acompanhado da diretora superintendente do HU, Elisabete Kobaiashi. Também estiveram presentes os diretores dos Centros de Estudos de Ciências da Saúde, Airton Petris, e de Ciências Agrárias, Patrícia Mendes Pereira, a diretora do Hospital Veterinário da UEL, professora Regina Breganó e representantes de vários órgãos e unidades de saúde como da 17° Regional de Saúde do Paraná, do Hospital da Zona Sul de Londrina, do Conselho Regional de Odontologia e do Conselho Regional de Medicina Veterinária.