Site de A a Z ///
Siga-nos:
 

▶ Divulgação ///

<< Voltar ///

25/07/2019 - 16h39

Deputadas-universitárias “empoderadas” se destacam durante Parlamento Universitário

Por Cláudia Ribeiro

Pelo menos 20 dos 54 deputados-universitários titulares nesta 4ª edição do Parlamento Universitário são deputadas-universitárias. Bem diferente da atual composição do Legislativo real, que conta com cinco deputadas. E, assim como nas edições anteriores do projeto, elas não vieram para ser coadjuvantes. Bem ao contrário. Que o diga a presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) universitária, Larissa Vargas. Ela se destacou na forma como conduziu os debates e votações dos mais de 70 projetos de lei da Comissão mais importante da Casa de Leis. Foram dois dias de trabalho intenso, num total de dez horas em que Larissa, do segundo ano do curso de Direito da Universidade Positivo, precisou estar atenta a cada detalhe. Ela conta que a experiência serviu para provar que é possível as mulheres assumirem papel de protagonistas na política.

(Sonora)

Da Unibrasil, um grupo de alunas do curso de Direito trouxe um projeto de lei para a discussão em Plenário que pode ser considerado um desafio. Ele prevê, segundo uma das autoras, Brennda Bryksaag, uma mudança no Regimento Interno da Alep, que obrigaria a Mesa Executiva a contar, em sua composição, com um percentual mínimo de representantes do sexo feminino.

(Sonora)

Desde o início dos trabalhos dessa edição do Parlamento Universitário, na semana passada, as mulheres participaram de todo o processo. Nas lideranças de bancadas, blocos, e presidindo ou integrando as Comissões temáticas.  Sthephany Patrício, ficou satisfeita com a diferença que fez a presença feminina durante as discussões.

(Sonora)  

Diante dessa participação das mulheres no projeto, em busca do direito de poderem participar de debates públicos e tomar decisões que sejam importantes para o futuro da sociedade e garantindo a luta pela total igualdade entre os gêneros, não seria exagero admitir que estamos falando aqui de empoderamento feminino. Exemplo de mulher “empoderada”, Fernanda Fiori Barvick, resume a experiência.

(Sonora)

Outro exemplo é uma aluna de Teologia da UFPR assumindo posição de destaque no meio de universitários de Direito e áreas afins.  Ela é Eva Gislane Barbosa, que afirma estar vivendo uma experiência “produtiva”.  Afinal, as mulheres “estão em casa”. Gostam e sabem “parlar”, dialogar, tolerar...

(sonora)

O Parlamento Universitário é um projeto da Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) e traz para dentro da Casa de Leis, todos os anos, desde 2016, universitários para ocuparem, por dez dias o lugar dos deputados, onde vivenciam toda a rotina de um parlamentar na prática. Este ano, alunos de 12 instituições de ensino superior do interior e da capital estão participando.