Notícia

Vereadoras destacam o aprendizado e a troca de experiências em evento da Alep

14/07/2022 14:00 28/01/2023 12:11

 

Curso reuniu legisladoras e assessoras de 73 municípios paranaenses

 

 

Garantir a participação plena e efetiva das mulheres e a igualdade de oportunidades para a liderança em todos os níveis de tomada de decisão na vida política, econômica e pública é uma das metas da Organização das Nações Unidas (ONU) para atingir os objetivos de desenvolvimento sustentável no Brasil.

E se hoje as mulheres ainda encontram dificuldades para ocupar espaço na política, serem eleitas e ter voz mais ativa nas decisões políticas isso pode mudar com ações e atitudes.

Foi pensando nisso e atendendo a uma demanda das próprias mandatárias, a Escola do Legislativo e a Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Paraná reuniu palestrantes de renome nacional e abriu as portas para realização do 1º Evento de Aperfeiçoamento para Vereadoras Paranaenses.

Durante três dias legisladoras, suplentes e assessoras de 73 municípios paranaenses, de modo presencial ou remoto, puderam trocar experiências e adquirir conhecimento que ajudarão na formatação de políticas públicas mais eficientes em seus municípios e do mandato, além de ações voltadas à proteção e engajamento feminino.

“Não tenho dúvida de que esse curso foi um sucesso. Foi mais do que um curso, foi um evento de aperfeiçoamento para elas. Foi o primeiro da Procuradoria (da Mulher) em conjunto com a Escola (do Legislativo) e na saída elas perguntaram quando será o próximo e por aí já temos uma avaliação bem positiva. Essas mulheres que estão na política e que enfrentaram tanta dificuldade para estarem na política e passam dificuldades todos os dias, que elas tenham essa injeção de ânimo aqui conosco, cada vez que elas se fazem presentes nos eventos, cada vez que nos buscam com qualquer tipo de dúvida ou questionamento”, destacou a dra. Alessandra Abraão, coordenadora da Procuradoria Especial da Mulher da Alep.

“O 1º Evento de Aperfeiçoamento para Vereadoras Paranaenses foi um marco na história da Escola do Legislativo. Por meio desse evento pudemos observar a importância da aproximação entre os poderes legislativos, estadual e municipal, resultando em uma rica troca de experiências e realizando um dos objetivos essenciais da escola, que é a capacitação da vereança. Certamente, este será o primeiro de muitos encontros com esse objetivo”, complementou a coordenadora administrativa da Escola, Francis Fontoura.

Esta percepção de que o encontro atingiu seu objetivo foi compartilhado também pela coordenadora Pedagógica da Escola do Legislativo, Roberta Picussa: O evento foi muito produtivo. A gente pode visualizar os problemas que as vereadoras enfrentam, os modos de atuação que elas têm e a Escola ficou satisfeita em poder ajudar elas a aprimorar esse mandato parlamentar, a contribuir com o mandato delas. Foi um momento de troca, onde os palestrantes puderam compreender como é a realidade delas e elas puderam ter contato com os palestrantes que vieram de universidades, que vêm de outras experiências do serviço público e tudo isso engrandeceu a experiência de todos que participaram, de vereadoras, assessoras e também palestrantes”.

A dra. Alessandra Abrão destacou ainda que a Procuradoria da Mulher da Alep, que funciona desde 2019, está à disposição das parlamentares para auxiliar da formatação de políticas públicas, bem como de qualquer mulher paranaense que se encontre em situação de vulnerabilidade ou sob ameaça. “A Procuradoria é um órgão da Casa Legislativa em prol dos direitos feministas. Ela trabalha em todos os ramos de direitos das mulheres. Se uma mulher não tem o seu direito garantido, ela pode nos procurar. Eu costumo dizer que a Procuradoria, ela é um órgão secundário, porque muitas vezes essas mulheres vêm para gente depois de ter procurado um primeiro atendimento, mas as vezes não, elas vêm buscando um encaminhamento correto, para não serem revitimizadas, elas querem contar a sua história o menor número de vezes possível e por isso nos procuram. E as mulheres da política nos procuram para incentivar cada vez mais a carreira delas, para saber como elas podem atuar, para dirimir dúvidas sobre a atuação como vereadoras, como lideranças femininas dentro de seus municípios, então a gente tem uma gama muito grande para trabalhar com elas e muita vontade também, assim como elas também têm”.

Segundo Roberta Picussa, a Escola do Legislativo espera contribuir, cada vez mais, com eventos e cursos, para aprimorar o mandato das vereadoras e também ir além. “Nós queremos fazer cursos com os vereadores também, para engajar eles nessas pautas que são femininas, de inclusão da mulher na política e visamos, com tudo isso, que mais mulheres participem da política e que todos visualizem isso como um ganho para toda a sociedade”.

Empoderamento e aprendizado

E após três dias de palestras, que trataram de questões eleitorais, processo legislativo, papel da mulher na política, formatação de políticas públicas e combate à violência contra mulher, entre outros, o que se viu entre as participantes foi motivação e boas ideias para implantar em seus municípios.

“Eu achei esse curso excelente, os palestrantes todos trouxeram assuntos de bastante relevância para o nosso dia a dia. Na condição de Procuradora da Mulher do Município, me ajudou muito a sanar algumas dúvidas e também foram muito positivas as experiências trocadas com outras vereadoras aqui presentes. Saímos daqui com boas ideias e fortalecidas”, afirmou a vereadora Lídia Posso, de Chopinzinho.

Este também foi o pensamento da vereadora Pricilla Bogo, de Jardim Alegre, que considerou o curso “de extrema importância para nós vereadoras, para levar esse conhecimento da Procuradoria da Mulher para o Município, para estabelecermos políticas públicas para atender as demandas de saúde da mulher, violência doméstica e outras questões que envolvem as mulheres. Os palestrantes foram fantásticos, com assuntos de extrema importância e vamos levar para casa uma força, uma energia renovada para trabalhar no município”.

Tatiane Geórgia Martinez Seressuela, de Marilândia do Sul disse que retorna para casa com “muito aprendizado aprendizado na bagagem. Foi muito bom esse empoderamento que a gente teve e saio daqui com a energia renovada. A gente cria mais ânimo, mais força, para estar lutando pelas mulheres”.

Silvana Teresinha Rzepka, que é suplente de vereadora de Irati, revelou estar “com o coração mais quente, com uma motivação muito grande e novas ideias. São coisas que aprendemos aqui e podemos implantar no nosso município. Coisas que as vezes achamos que temos o conhecimento e não temos. As palestras foram maravilhosas, amei fazer o curso e já estou esperando o próximo. Saio daqui com a certeza de que podemos atuar melhor ainda no município, mostrando nosso trabalho em defesa da mulher, porque é uma situação na qual sempre estive envolvida e agora estarei muito mais. A motivação é muito grande”.

Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação