TV Assembleia exibirá vídeos com dicas sobre autoexame e prevenção do câncer de mama A convite da Procuradoria da Mulher, a professora Adriana Cristina Franco, da Faculdades Pequeno Príncipe, esclarece dúvidas sobre a doença; ação faz parte da programação do Outubro Rosa.

17/10/2019 11h50 | por Nádia Fontana
A professora Adriana Cristina Franco, da Faculdades Pequeno Príncipe, esclarece dúvidas sobre o câncer de mama em vídeos que serão exibidos pela TV Assembleia.

A professora Adriana Cristina Franco, da Faculdades Pequeno Príncipe, esclarece dúvidas sobre o câncer de mama em vídeos que serão exibidos pela TV Assembleia.Créditos: Dálie Felberg/Alep

A professora Adriana Cristina Franco, da Faculdades Pequeno Príncipe, esclarece dúvidas sobre o câncer de mama em vídeos que serão exibidos pela TV Assembleia.

“O câncer de mama é uma doença silenciosa. Um homem a cada 100 mulheres pode desenvolver o câncer de mama e, ainda, mulheres com parentes de primeiro grau – mãe e irmã, que tiveram a doença antes dos 50 anos, podem estar mais propensas”, alerta a enfermeira Adriana Cristina Franco, professora da Faculdades Pequeno Príncipe (FPP). Ela aborda o tema em uma série de doze vídeos que fazem parte das ações promovidas pela Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) dentro da campanha do “Outubro Rosa”, mês de conscientização sobre o câncer de mama.

A professora, especialista em obstetrícia, destaca a importância do autoexame e da busca das orientações de um profissional de saúde para um correto diagnóstico e tratamento nos primeiros sinais do problema. “Procure sempre um serviço de saúde”, sublinha. Ela frisa que os cuidados preventivos são fundamentais e também dá dicas em relação aos cuidados com as mamas: “É extremamente importante você conhecer seu corpo e observar se a pele está grossa, se há a presença de nódulos. Pode ser apenas uma característica do período menstrual ou da amamentação, mas se eles permanecerem ou aumentarem, procure um médico”.

Adriana acrescenta, ainda, que as mulheres devem ficar atentas “para veias crescentes com aspectos inchado, o que pode ser um indicativo de tumores”. “Geralmente, os tumores exigem que o sangue seja bombeado para eles, o que aumenta o volume de sangue nas veias”, explica, lembrando que ser sedentária também é um gatilho para muitos problemas de saúde e o câncer de mama é um deles.

“Atividades físicas regulares são importantes e você certamente encontrará aquela que seja mais prazerosa. Todos os dias é dia de atividade física, mas precisam ser de pelo menos meia hora de 3 a 5 dias na semana”, orienta.

Informação – A deputada Cristina Silvestri (PPS), procuradora da Mulher da Alep, afirma que o objetivo dessa ação é contribuir para o esclarecimento das dúvidas em relação ao câncer de mama, que ainda faz tantas vítimas no país. “Uma série de estudos já comprovaram que as mulheres bem informadas se cuidam mais e também cuidam de toda a família. Mas, não podemos deixar de dizer que os cuidados relacionados com o câncer de mama, com a saúde, a qualidade de vida, devem ocorrer durante todo o ano”, complementou.

Os vídeos, que serão exibidos nas próximas semanas durante a programação da TV Assembleia e também publicados nas redes sociais do Legislativo, podem ainda ser conferidos no canal do YouTube.

Se Toque – Na próxima terça-feira (22), a professora Adriana Cristina Franco, vai dar continuidade a essa ação de conscientização sobre a importância da prevenção do câncer de mama com o desenvolvimento de uma atividade bem especial na Assembleia, voltada para as funcionárias da instituição. No espaço do Salão Nobre, as servidoras serão recebidas para a palestra “Se Toque”, que contará com orientações práticas sobre a realização do autoexame das mamas, processo que deve iniciar com a observação da pele e a identificação da presença de nódulos. 

Mortalidade – O Brasil figura, em 2018, na segunda faixa mais alta de incidência de câncer de mama entre todos os países, com uma taxa de 62,9 casos por 100 mil mulheres (taxa padrão utilizada mundialmente), de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Os países são agrupados em cinco faixas. Quanto à taxa de mortalidade de câncer de mama, o Brasil está situado na segunda faixa mais baixa com uma taxa de 13 por 100 mil, ao lado de países desenvolvidos como EUA, Canadá e Austrália, e melhor de que alguns deles, como a França e o Reino Unido.

Kits de higiene – Dentro da programação do “Outubro Rosa”, a Procuradoria da Mulher está promovendo a campanha “Bolsas do Bem” para arrecadar produtos de higiene que serão destinados às mulheres atendidas pela Associação das Amigas da Mama (AAMA). A ação, que começou no início desta semana, se estenderá até o final do mês. A ideia é receber as doações dos produtos de higiene e, também de bolsas ou necessaires, formando um kit.

As doações podem ser entregues diretamente na sede da Procuradoria da Mulher da Alep, localizada no terceiro andar do prédio administrativo, ao lado da Diretoria Geral. Quem preferir pode, ainda, entrar em contato com a Procuradoria da Mulher que uma funcionária irá buscar as doações. O telefone é o (41) 3350-4030 e o e-mail procuradoriadamulher@assembleia.pr.leg.br.

 

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação