Deputados do Oeste solicitam ao presidente e ao ministro a exclusão de pedágio entre Cascavel/Toledo Documento foi apresentado na Assembleia Legislativa do Paraná nesta terça-feira (17).

17/08/2021 19h00 | por Assessoria parlamentar
Deputados solicitam ao presidente e ao ministro solicitando exclusão de pedágio entre Cascavel/Toledo

Deputados solicitam ao presidente e ao ministro solicitando exclusão de pedágio entre Cascavel/ToledoCréditos: Dálie Felberg/Alep

Deputados solicitam ao presidente e ao ministro solicitando exclusão de pedágio entre Cascavel/Toledo

Deputado Paulo Litro (PSDB).Créditos: Dálie Felberg/Alep

Deputado Paulo Litro (PSDB).

Deputado Coronel Lee (PSL).Créditos: Orlando Kissner/Alep

Deputado Coronel Lee (PSL).

Deputado Elio Rusch (DEM).Créditos: Dálie Felberg/Alep

Deputado Elio Rusch (DEM).

Deputada Cristina Silvestri (CDN).Créditos: Dálie Felberg/Alep

Deputada Cristina Silvestri (CDN).

Deputado licenciado Marcel Micheletto (PL).Créditos: Orlando Kissner/Alep

Deputado licenciado Marcel Micheletto (PL).

Os deputados Marcio Pacheco (PDT), Gugu Bueno (PL), Coronel Lee (PSL), Elio Rusch (DEM), Ademir Bier (PSD), Cristina Silvestri (CDN), Marcel Micheletto (licenciado), Douglas Fabrício (CDN), Paulo Litro (PSDB) e o líder de governo Hussein Bakri (PSD) protocolaram, na tarde desta terça-feira (17), na Assembleia Legislativa do Paraná um requerimento ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e ao ministro de Infraestrutura e Logística, Tarcísio Gomes de Freitas, solicitando a exclusão da praça de pedágio na BR-467, entre Cascavel e Toledo. Para os parlamentares, a instalação da praça de pedágio será muito prejudicial ao setor produtivo e a população em geral.

O requerimento foi aprovado durante a sessão Plenária desta terça-feira (17) e vai ser encaminhada pela Assembleia Legislativa para os respectivos destinatários. A instalação da praça de pedágio entre Cascavel e Toledo está prevista no novo modelo de concessão rodoviária apresentado pelo governo federal.

Desde então, forças políticas e entidades organizadas da região se movimentam contra a iniciativa. No documento aprovado os parlamentares argumentam que o Oeste paranaense é um grande polo do agronegócio nacional e importante corredor de exportação de commodities.

De acordo com o Departamento de Economia Rural (Deral), a região foi responsável por 19,2% da produção rural do Paraná em 2020. Toledo e Cascavel, respectivamente, lideram o Valor Bruto de Produção do Estado (VBP).

No entendimento dos deputados oestinos, a instalação da praça na BR-467, entre os dois municípios, ocasionará aumento de despesas ao transporte rodoviário, como ainda, desencadeará aumento dos custos de produção agrícola, gerando impacto negativo aos consumidores brasileiros, exportadores e sociedade paranaense.

“A população rejeita, de forma uníssona, a instalação dessa praça de pedágio em razão dos seus efeitos negativos para a economia e a sociedade em geral. Portanto, nós deputados, que representam a região Oeste, somos frontalmente contra essa medida do governo federal”, destaca Pacheco.

Os parlamentares esperam que o pedido seja atendido dentro do novo modelo de concessão rodoviária que está em curso. A concessão está dividida em seis lotes e prevê investimentos de R$ 44 bilhões em duplicações e melhorias da malha rodoviária do Paraná.

 

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação