Campanha que faz alerta sobre o suicídio é destaque na Alep “Setembro Amarelo” revela o crescimento de casos registrados em todo o mundo; deputados falaram sobre a importância de ações para combater esse grave problema.

02/09/2019 18h01 | por Nádia Fontana
Combater o estigma é salvar vidas!!

Combater o estigma é salvar vidas!!Créditos: Arte: Divulgação

Combater o estigma é salvar vidas!!

“A depressão é o mal do século”, frisou o deputado e médico Dr. Batista (PMN), presidente da Comissão de Saúde Pública da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), ao fazer um alerta nesta segunda-feira (02) sobre a importância da campanha “Setembro Amarelo” de prevenção ao suicídio, que acontece em todo o Brasil. Ele destacou que no Brasil foram registrados no ano passado mais de 11 mil suicídios, enquanto que no mundo ocorreram cerca de 960 mil casos, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

“O problema é grave. Quando se está longe dessa situação não se tem noção da gravidade”, assinalou a deputada Cristina Silvestri (PPS). Ela usou a tribuna durante a sessão plenária para falar sobre o tema: “Confesso a vocês que não está sendo fácil estar aqui para tratar sobre um tema tão delicado, que é o suicídio. É revisitar uma dor profunda, um coração dilacerado, sangrando. Uma dor imensurável”, revelou. “Mas diante dos índices que nós temos hoje sobre o suicídio alguma coisa dentro de mim disse que deveria falar sobre isso. Hoje a cada 30 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo”, sublinhou.

A deputada lembrou ainda que no Brasil, nos últimos anos foi registrado um crescimento de quase 100% nas ocorrências de suicídio.  Já os casos diagnosticados de transtornos de humor também cresceram exponencialmente, em mais de 600% no país. Por isso, entende que não podemos silenciar diante dessa realidade que se tornou uma questão de saúde pública: “Trata-se de uma epidemia”.

Diante dessa realidade, a parlamentar enalteceu a importância do “Setembro Amarelo”, campanha que tem o propósito de conscientizar e despertar uma reflexão mais profunda na sociedade, estabelecendo uma rede de solidariedade constante em relação a dor do outro: “‘Setembro Amarelo’ é um alerta”. Cristina Silvestri defendeu ações públicas nas escolas, na rede básica de saúde e em todas as instituições de comunicação, com apoio dos médicos, dos especialistas, visando combater esse problema.

“É importante discutir o tema com responsabilidade, com zelo”, afirmou também o deputado Evandro Araújo (PSC), que cumprimentou a deputada Cristina pela coragem de falar sobre o tema. Ele confessou estar muito preocupado com as ocorrências registradas, inclusive em sua região, fato que classificou como “alarmante”. “Muitas pessoas já disseram que não devemos falar sobre o assunto porque podemos provocar mais casos”, comentou o parlamentar que entende que o silêncio não contribui para solucionar essa situação. O deputado Michele Caputo (PSDB) manifestou igualmente apoio à Campanha dizendo ser fundamental a orientação e conscientização sobre o assunto. “É um mal que atinge todos os brasileiros, o mundo inteiro. Quase um milhão de suicídios são registrados no mundo. Temos que conversar sobre isso”, disse. Ele defendeu a prevenção, que o sistema público de saúde amplie os serviços de atendimento.

Causas – De acordo com Dr. Batista, as ocorrências de suicídio geralmente têm uma causa. Pode ser desde um grande descontentamento, a perda de um familiar ou está relacionada a transtornos mentais, em sua maioria não diagnosticados, tratados de forma inadequada ou não tratados de maneira alguma. “A depressão realmente leva à morte; e não é frescura ou corpo mole, como dizem na linguagem popular”, reiterou o deputado.

Por isso, ainda em 2016, o deputado Dr. Batista apresentou um projeto, transformado na Lei estadual nº 18.871 – de 21 de setembro de 2016, que institui no Paraná a Semana Estadual de Valorização da Vida e Prevenção do Suicídio. Ela deve ser realizada anualmente na semana que compreender o dia 10 de setembro, Dia Mundial da Prevenção do Suicídio.

A lei tem como diretrizes alertar e esclarecer a população sobre como identificar possíveis sinais suicidas e como auxiliar o acompanhamento de indivíduos que apresentem esse perfil, visando minimizar a evolução dos quadros que podem chegar ao suicídio; bem como, estimular a realização de palestras, debates, seminários, audiências públicas, encontros, esclarecimentos e atividades afins, visando a troca de experiências e de informações com familiares e responsáveis e com a comunidade em geral.

Prevenção – A campanha “Setembro Amarelo” é promovida em todo o Brasil desde 2014, numa iniciativa conjunta da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM). Para o coordenador nacional da campanha, Dr. Antônio Geraldo da Silva, prevenir o suicídio é falar corretamente sobre o tratamento dos transtornos psiquiátricos: “Em 2019, trabalhamos com o conceito de que combater o estigma é salvar vidas. Tendo em vista a relação entre o óbito por suicídio e a presença de transtornos psiquiátricos, não podemos ignorar esta informação. O acompanhamento correto da doença mental de base é o primeiro passo para cessar a ideação e o comportamento suicida, que desaparece por completo após o tratamento adequado e multiprofissional”.

Neste ano, a União dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) também promoveu um Seminário Regional de Promoção e Defesa da Cidadania, que aconteceu em todas as regiões do país, para discutir a prevenção ao suicídio e à automutilação, foco da campanha “Setembro Amarelo”.

Integrando esse movimento de conscientização, a Assembleia Legislativa do Paraná permanecerá iluminada por luzes amarelas durante o mês de setembro, como forma de alertar sobre esse grave problema.

Ajuda – No Paraná, as pessoas podem buscar ajuda nas Unidades Básicas de Saúde, nas Unidades de Pronto Atendimento e também no Centro de Valorização da Vida (CVV) através do telefone 188, 24 horas todos os dias de forma gratuita.

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação