Procuradora da Mulher da Assembleia palestra em simpósio de Direito Penal Cristina Silvestri apresentou os trabalhos da Procuradoria da Mulher da Alep, que completou dois meses de instalação

02/09/2019 10h33 | por Diretoria de Comunicação com assessoria parlamentar
Cristina Silvestri apresentou os trabalhos da Procuradoria da Mulher da Alep, que completou dois meses de instalação.

Cristina Silvestri apresentou os trabalhos da Procuradoria da Mulher da Alep, que completou dois meses de instalação.Créditos: Caio Budel

Cristina Silvestri apresentou os trabalhos da Procuradoria da Mulher da Alep, que completou dois meses de instalação.

A deputada estadual e procuradora da mulher da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Cristina Silvestri, apresentou a Procuradoria Especial da Mulher no 1º Simpósio de Direito Penal, realizado em Curitiba no último final de semana pela Associação Paranaense de Estudos do Direito (Aped).

No simpósio, Cristina participou de um debate com a promotora do Ministério Público do Paraná (MP-PR), Ticiane Pereira, e com a advogada e secretária de Assistência Social de Campo Largo, Zeila Plath. Advogados e estudantes de Direito estavam presentes.

“É importante que a Procuradoria, principalmente nesta fase inicial de trabalhos, seja apresentada de uma forma geral, para que as pessoas, os grupos de estudo e trabalho, saibam que nós somos mais um órgão de defesa e manutenção de direitos das causas femininas”, frisou Cristina Silvestri, relembrando que nesta segunda-feira (2) a Procuradoria completa dois meses de instalação.

Iniciativas - Nestes dois primeiros meses de trabalho, Cristina Silvestri tem realizado reuniões com lideranças femininas do Estado, de diversos órgãos e entidades, para colher sugestões, firmar cooperações técnicas e incentivar a criação da Rede de Enfrentamento à Violência Contra Mulheres, que já existe em alguns municípios do interior, mas não de maneira efetiva a nível de Estado.

“A formalização da Rede de Enfrentamento é imprescindível para a otimização de processos que envolvem o atendimento às paranaenses, em diversas instâncias. Hoje nós temos protocolos muito bem formados dentro de diversas instituições e entidades que atendem mulheres, mas precisamos que estes protocolos sejam interligados de alguma forma, já que diversas instituições acabam tendo um trabalho correlato no atendimento às paranaenses”.

Uma das cooperações técnicas encaminhadas pela Procuradoria, e que será lançada em breve, é com o Instituto Paranaense de Direito Eleitoral (Iprade). A parceria visa a realização de palestras em macrorregiões do Estado para incentivar mais mulheres a participarem da política, já visando as eleições de 2020.

Outra parceria que está em estudo de viabilidade é com a OAB Paraná, envolvendo os Advogados Dativos.

“As cooperações técnicas da Procuradoria irão atender necessidades específicas do cenário feminino atual no Estado, mas todas são de muita importância para que, futuramente, tenhamos a autonomia plena das mulheres”.

Na semana passada, Cristina realizou reuniões, ainda, com a coordenadora das Delegacias da Mulher do Paraná, Márcia Rejane; com a procuradora do Ministério Público do Trabalho, Margaret Matos de Carvalho; e com a sargento Tânia Guerreiro, da Polícia Militar.

Os encontros estão embasando iniciativas da Procuradoria, que já visa, entre outros temas, a articulação de mais Delegacias da Mulher no Estado; o desenvolvimento de projetos que incentivem a entrada e manutenção de mulheres no mercado de trabalho; e o combate à pedofilia, tema que influencia, também, a vida das mulheres.

Denúncias à Procuradoria Especial da Mulher podem ser feitas pelo e-mail procuradoriadamulher@assembleia.pr.leg.br.

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação