Criação do auxílio-alimentação às polícias é aprovada em primeira discussão

14/12/2021 18h03 | por Trajano Budola
Podcast Assembleia aprova auxílio-alimentação de R$ 600 a agentes das forças de segurança

Assembleia aprova auxílio-alimentação de R$ 600 a agentes das forças de segurançaCréditos: Dálie Felberg/Alep

Assembleia aprova auxílio-alimentação de R$ 600 a agentes das forças de segurança

A proposta do Poder Executivo que cria o auxílio-alimentação aos servidores ativos das polícias Civil, Militar e Científica foi aprovada em primeira discussão pela Assembleia Legislativa do Paraná na tarde desta terça-feira (14).

O valor do auxílio fixado aos servidores civis e militares é de R$ 600,00 e ele não será pago aos aposentados, inativos e pensionistas nem aos servidores em disposição, cessão funcional, designados e mobilizados a outros entes federativos.

Em segunda votação, durante sessão extraordinária, foram apresentadas emendas ao texto e o projeto voltou para a análise da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

O deputado Soldado Adriano José (PV), titular da Comissão de Segurança Pública na Assembleia Legislativa, explicou quais foram as alterações propostas ao projeto do Governo do Estado.

SONORA ADRIANO JOSÉ

Segundo o vice-líder do Governo no Legislativo, deputado Gugu Bueno (PL), o auxílio-alimentação é reivindicação histórica das forças de segurança do Estado.

SONORA GUGU BUENO

Durante análise da CCJ, as emendas receberam parecer favorável e estão aptas para serem votadas na sessão plenária desta quarta-feira (15).

- Foi aprovado também em primeira discussão o projeto de lei do Poder Executivo que cria a Lei Geral das Universidades (LGU).

O texto prevê parâmetros para financiamento e distribuição de recursos entre as universidades estaduais, além de fixar regramento específico para pagamento de pessoal e estabelecer critérios para estimular a eficiência da gestão universitária.

Com uma série de críticas à proposta do Governo do Estado, a bancada de Oposição na Assembleia Legislativa apresentou emendas em segunda votação e o projeto voltou à CCJ.

O líder da Oposição, deputado Professor Lemos (PT), explicou os motivos das alterações propostas.

SONORA PROFESSOR LEMOS

O projeto de lei volta à Ordem do Dia na Assembleia Legislativa na sessão plenária da manhã desta quarta-feira (15).

 

 

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação