Deputado Requião Filho volta a criticar números do CAGED apresentados pelo Governo do Estado

25/05/2022 14h48 | por Assessoria parlamentar
Deputado Requião Filho (PT).

Deputado Requião Filho (PT).Créditos: Orlando Kissner/Alep

Deputado Requião Filho (PT).

O deputado Requião Filho subiu à tribuna do plenário da Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (25), para denunciar mais uma vez o Governo do Estado por propaganda enganosa. Ignorando as mudanças metodológicas adotadas pelo CAGED em 2020, o Executivo usa a imprensa oficial para divulgar um falso ranking, onde compara os antigos índices de geração de empregos do Estado, aos novos números, que englobam agora outras formas de empregos informais ao número total da geração de empregos.

“São cálculos diferentes, são índices distintos que não podem ser comparados. Governo enche a boca para falar que está gerando mais empregos do que nos últimos 18 anos, mas esquece que buscou essa informação mágica de maneira equivocada. Mente inclusive na resposta enviada ao nosso gabinete, quando joga a culpa do ‘erro’ para a imprensa, uma vez que sabemos que tudo foi publicado no Diário Oficial e pela Imprensa Oficial do Estado. Isso é disseminação de fake news”, denunciou.

O Deputado aproveitou o discurso e falou também sobre o que chamou de um ‘ato de covardia’ do governador, por ter jogado no colo do presidente da Assembleia a promulgação das leis que criam novos cargos em comissão no Estado.

Municípios

Requião Filho fez ainda duras críticas à falta de programas de Governo para ajudar os municípios. Segundo o parlamentar, os prefeitos ficam à espera da boa vontade do Executivo em destinar emendas para a compra de caminhões, carros e ambulâncias, quando na verdade o que faltam são políticas públicas para atender às demandas efetivas dos paranaenses.

Por fim, o deputado trouxe também o tema da geração de empregos, que tem sido muito prejudicada no Estado com as dificuldades criadas para os micro e pequenos empresários, responsáveis pela geração de 7 a cada 10 empregos no Paraná. “O problema está na Substituição Tributária, que é a cobrança antecipada de ICMS, e muita gente não sabe que pega justamente quem está na faixa do Simples. Poderiam ter os impostos zerados, isso sim seria uma política para fomento da economia e geração de empregos, o resto é propaganda”.

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação