Trabalho da Polícia Civil do Paraná é destacado em sessão solene Os 166 anos foram lembrados em evento proposto pelos deputados Delegado Jacovós (PL), Delegado Recalcatti (PSD) e Delegado Fernando Martins (PSL).

30/09/2019 20h20 | por Thiago Alonso
Sessão solene em comemoração aos 166 anos da Polícia Civil do Paraná.

Sessão solene em comemoração aos 166 anos da Polícia Civil do Paraná.Créditos: Dálie Felberg/Alep

Sessão solene em comemoração aos 166 anos da Polícia Civil do Paraná.

A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) celebrou na noite desta segunda-feira (30) o aniversário de 166 anos da Polícia Civil do Paraná. A solenidade destacou a eficiência da atuação da corporação, tida como uma das referências no Brasil. Delegados e investigadores de polícia de todas as regiões do Paraná foram homenageados com a entrega de uma menção honrosa. A homenagem foi proposta pelos deputados Delegado Jacovós (PL), Delegado Recalcatti (PSD) e Delegado Fernando Martins (PSL).

Para os parlamentares, a solenidade marca uma data de destaque na história de importantes trabalhadores da segurança pública no estado. “A Polícia Civil é formada por homens e mulheres que não possuem dia, horário, cuja missão sempre é servir. Vemos nestas pessoas que estão aqui hoje um amor pela instituição”, disse o deputado Delegado Jacovós.

O deputado Delegado Recalcatti destacou a importância de homenagear companheiros que dedicaram suas vidas por anos à segurança pública. “A Assembleia tem sempre aberto suas portas aos trabalhadores da segurança. Este é mais um momento de reconhecermos este trabalho”, comentou. O deputado Delegado Fernando Martins concordou. “Esta é uma data importante para promovermos a valorização de nossos policiais. Eles prestam um excelente serviço à população”, afirmou.

O delegado-geral da Polícia Civil, Silvio Jacob Rockembach, agradeceu a homenagem em nome de toda a corporação. “Nosso objetivo é sempre mostrar o quanto a Polícia tem auxiliado na melhora da segurança no Estado”, avaliou. “Este é um momento de alegria e também de reflexão. Só assim vamos saber onde estamos. E temos de ter orgulho do Paraná. Somos um exemplo”, completou o secretário de Estado da Segurança Pública, Coronel Romulo Marinho Soares.

Além deles, também participaram da solenidade o líder do Governo na Alep, deputado Hussein Bakri (PSD), e os deputados Coronel Lee (PSL), Soldado Fruet (PROS), Alexandre Amaro (Republicanos), Soldado Adriano José (PV), Delegado Francischini (PSL) e Doutor Batista (PMN). 

Números – A Polícia Civil tem um trabalho de destaque em 2019. De acordo com o governo, os índices de criminalidade caíram no Paraná este ano. Nos primeiros sete meses, a Polícia Civil elucidou 57% dos homicídios em Curitiba. Em todo o ano passado, o índice de solução de crimes foi de 37%. No primeiro semestre de 2019, a Polícia Civil promoveu 183% mais operações de repressão qualificada do que no mesmo período do ano anterior.

Também houve o crescimento no número de prisões. São 216% a mais de janeiro a junho desse ano. Os resultados são decorrentes do planejamento estratégico executado pela atual gestão da cúpula da segurança pública.

Ainda segundo o Executivo, já há a autorização para a elaboração dos concursos públicos que vão possibilitar a contratação de 400 policiais civis, sendo 50 delegados, 300 investigadores e 50 papiloscopistas. Também está em andamento, o concurso de 2018 para preenchimento de 100 vagas para escrivães. O processo está na última etapa, a de análise de documentos e investigação de conduta. Finalizada a etapa, o concurso será homologado.

Histórico – Até 1808, o policiamento existente no território paranaense era realizado segundo as disposições das Ordenações do Reino de Portugal. A partir dessa data, com a criação da Intendência Geral de Polícia da Corte e do Estado do Brasil, passou-se a reger a administração policial local.

Em 1853, ainda sob a égide do Código de Processo Criminal do Império, é nomeado o bacharel Antônio Manoel Fernandes Junior como o primeiro Chefe de Polícia do Paraná. A República confere autonomia aos estados da Federação em matéria policial, mas o novo Código Criminal de 1890 mantêm os cargos de Chefe de Polícia e de delegado.

A nova Repartição Central de Polícia, adaptada à administração republicana, é regulamentada em 1892, recebendo a sua forma definitiva em 1903. No setor que depois viria a ser conhecido como polícia técnica, o Decreto nº 378, de 1 de junho de 1908, organiza o Gabinete de Identificação e Estatística, o mesmo ocorrendo com o Serviço Médico Legal e de Assistência Pública da Polícia, através do Decreto n° 428, de 27 de julho de 1910.

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação