PL
  • (41) 3350-4034
Delegado Jacovós
Delegado Jacovós começou a trabalhar muito cedo e o primeiro emprego foi de auditor de estoques de uma empresa privada – a principal função dele era descobrir furtos de produtos e fraudes cometidos por gerentes. Em 1986, prestou concurso para escrivão, profissão que exerceu por seis anos na cidade de Maringá.

Concluiu o bacharelado em Direito na Universidade Estadual de Maringá (UEM). Em 1994, prestou concurso para delegado de polícia e foi aprovado. Como delegado, coordenou diversas operações pelo estado que renderam manchetes, como a Operação Cangaço, em 2016, que resultou na prisão de mais de 20 suspeitos envolvidos em 22 crimes, como assaltos e explosões a caixas eletrônicos, além da prisão de um pediatra e pastor em 2002, acusado de crimes de atentado violento ao pudor, rapto violento e atos obscenos contra crianças nos semáforos de Maringá.

Sua primeira cidade como delegado foi a cidade de Sarandi, onde permaneceu do ano de 1994 até 2000 e recebeu o título de Cidadão Honorário do município.

Em abril de 2000, foi nomeado delegado operacional de Maringá e sua principal missão na cidade de Maringá, foi o combate aos desmanches de veículos. Jacovós foi chefe de uma força tarefa que fechou 38 desmanches de veículo em Maringá, tendo recebido da câmara municipal da cidade, o título de Mérito Comunitário.

Em 2004, foi promovido para delegado chefe e transferido para a cidade para o município de Astorga, onde era responsável por oito cidades (Astorga, lguaraçu, Munhoz Melo, Ângulo, Santa Fé, Santa Luzia, Lobato).

Em 2006, Jacovós foi promovido para União da Vitória, tornando-se responsável por quinze municípios da região.

Em 2007, assumiu uma Subdivisão com maior número de municípios, na cidade de Cornélio Procópio, responsável por 20 cidades no norte pioneiro.

Em 2008, foi transferido para região da fronteira, sendo Delegado regional de Guaíra, responsável também por Marechal Candido Rondon, Terra Roxa e Iporã.

Em 2009, foi transferido para assumir a chefia da 16ª SDP de Campo Mourão, onde permaneceu até 2013, sendo responsável por 22 municípios e ao final da gestão, recebeu o Título de Cidadão Honorário de Campo Mourão.

Em agosto de 2013, Jacovós foi nomeado delegado chefe de Apucarana, permanecendo até janeiro de 2019, quando entregou o cargo para assumir uma cadeira de deputado estadual.

A subdivisão de Apucarana tem gestão sobre 26 municípios do vale do lvaí, sendo responsável por toda área administrativa no que se refere à Polícia Civil e o delegado Jacovós era responsável por transferência de policiais, gestão financeira, gestão da frota de veículos de todos os municípios.

Ainda em Apucarana como delegado , fez numa incansável ação política junto ao governo do Estado, em conjunto com os prefeitos destes municípios, no sentido de conseguir delegados para diversos municípios que não tinha e este objetivo, foi alcançado em agosto de 2011, com a nomeação de delegados de Polícia para estas cidades, vindo a melhorar a segurança pública no vale do lvaí.

Conseguiu também para Apucarana, a ida de 22 investigadores para suprir a falta que existia na subdivisão policial. Realizou trabalhos de relevância para a região, como: o combate ao desmanche de veículos, combate aos crimes violentos homicídios, ao tráfico de drogas, à pedofilia e crimes sexuais e reformou o mini presídio. Sob o comando de Jacovós, Apucarana ficou mais de um ano sem registrar nenhum homicídio.

Em 2018, Jacovós foi eleito a deputado estadual com 61.310 votos fazendo uma campanha com poucos recursos, porém humanizada, contando com o apoio de amigos e familiares. Sua principal bandeira é a segurança pública e a luta contra a desigualdade social.

* (As informações contidas no perfil do deputado são de responsabilidade da assessoria do próprio parlamentar)

Veja mais notícias de Delegado Jacovós
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação