Requião Filho apresenta projeto de conscientização sobre a Narcolepsia Proposta institui 22 de setembro como data para campanhas e atividades que tratem da conscientização sobre este distúrbio.

05/10/2022 16h33 | por Assessoria parlamentar
Deputado Requião Filho (PT).

Deputado Requião Filho (PT).Créditos: Dálie Felberg/Alep

Deputado Requião Filho (PT).

O deputado Requião Filho (PT) protocolou, na Assembleia Legislativa do Paraná, o projeto de lei 443/2022 que institui o Dia Estadual de Conscientização sobre a Narcolepsia, a ser celebrado, anualmente, no dia 22 de setembro. A proposta insere no Calendário Oficial de Eventos do Estado do Paraná uma data para debater o tema, firmar convênios e parcerias com entidades sem fins lucrativos e instituições públicas e particulares, especialmente do meio da saúde, que tratam do distúrbio, para a realização de eventos, campanhas e atividades de conscientização.

 “Atendendo a um pedido de profissionais da saúde que tratam desse distúrbio do sono crônico no Estado, apresentamos esse projeto sobre uma doença que afeta aproximadamente 3 milhões de pessoas no mundo e que pode comprometer a vida pessoal, social e profissional de seus portadores”, justificou.

Apenas cerca de 10% das pessoas que sofrem de narcolepsia manifestam todos os sintomas da Narcolepsia, que são:

• Grave sonolência excessiva durante o dia;

• Cataplexia (episódios súbitos e temporários de fraqueza muscular);

• Alucinações ao adormecer ou acordar;

• Paralisia do sono;

• Perturbações do sono noturno (como acordar frequentemente e ter sonhos vívidos e assustadores).

"A maioria das pessoas apresenta apenas alguns, mas todos com sonolência excessiva durante o dia. A doença pode ser incapacitante, aumentar o risco de acidentes e persistir por toda a vida", explica a médica do sono e neurologista Alessandra Zanatta.

Ela ressalta a importância de conscientizar não só a população, como os demais profissionais de saúde, porque muitas vezes os sintomas são ignorados no consultório e o atraso no diagnóstico retarda seu tratamento, causando uma série de inconvenientes na vida do paciente.

"É bacana que, com esse projeto, possamos começar também a debater políticas públicas que atendam as demandas dessa doença, que ainda é ignorada por muitos ou tratada com preconceito. Há uma série de impasses para serem vencidos, como a falta de medicamentos específicos ofertados pelo SUS, ou mesmo disponíveis no mercado brasileiro", destacou.

Para Requião Filho toda ação que vier para somar nessa batalha será bem-vinda.  “A instituição de uma data no Estado do Paraná pode ser uma atitude inicial simples, mas já é de extrema importância para que campanhas sobre o tema sejam direcionadas à população paranaense e se comece a falar mais do assunto”, declarou o deputado, que espera agora contar com o apoio dos demais parlamentares na aprovação do projeto nas Comissões permanentes da Assembleia e também no plenário.

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação