Conselho de Ética rejeita denúncia contra o deputado Nelson Justus

23/04/2015 18h35 | por Diretoria de Comunicação

Créditos: Pedro de Oliveira/Alep

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Legislativa decidiu, em reunião realizada no final da tarde desta quinta-feira (23), acatar o parecer do relator, deputado Missionário Ricardo Arruda (PSC), rejeitando ofício e documentos encaminhados pelo Ministério Público do Paraná como representação ou denúncia contra o deputado Nelson Justus (DEM) por irregularidades que teriam ocorrido durante sua gestão à frente da presidência da Casa, entre 2007 e 2010.
Missionário enfatizou que a questão já havia sido julgada pelo Conselho de Ética há duas Legislaturas e que não há como, neste momento, aceitar as mídias e documentos do MP, “quer pela inobservância das formalidades legais, pela ausência de tipicidade de conduta, pela coisa julgada e a aplicação do princípio da unidade da Legislatura”. Diante da conclusão da última diligência, o parlamentar decidiu abrir mão do prazo de cinco sessões que o Regimento Interno da Casa lhe conferia e tornou público nesta quinta-feira mesmo o seu relatório, lendo-o em sessão que foi aberta à imprensa e a outros interessados por decisão unânime dos membros do Conselho. Participaram da sessão, além de Missionário, os deputados Edson Praczyk (PRB), presidente do Conselho, Tião Medeiros (PTB), vice-presidente, Anibelli Neto (PMDB) e Hussein Bakri (PSC).

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação