IDR Paraná recebe homenagem pelo cinquentenário na Assembleia Legislativa Entidade ligada ao desenvolvimento e tecnologia no campo se tornou referência mundial e é destaque em diversas áreas da agropecuária.

27/06/2022 15h54 | por Rafael Guareski
A Assembleia Legislativa do Paraná homenageou nesta segunda-feira (27) o cinquentenário do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Iapar-Emater).

A Assembleia Legislativa do Paraná homenageou nesta segunda-feira (27) o cinquentenário do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Iapar-Emater).Créditos: Orlando Kissner/Alep

A Assembleia Legislativa do Paraná homenageou nesta segunda-feira (27) o cinquentenário do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Iapar-Emater).

Diretor-presidente do IDR-Paraná, Natalino Avance de Souza.Créditos: Orlando Kissner/Alep

Diretor-presidente do IDR-Paraná, Natalino Avance de Souza.

Deputado Tercílio Turini (PSD).Créditos: Orlando Kissner/Alep

Deputado Tercílio Turini (PSD).

A Assembleia Legislativa do Paraná homenageou nesta segunda-feira (27) o cinquentenário do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Iapar-Emater). Por proposição dos deputados Tercilio Turini (PSD), Luiz Claudio Romanelli (PSD), Tiago Amaral (PSD), Cobra Repórter (PSD) e Boca Aberta Junior (PROS) a homenagem foi realizada no grande expediente da sessão plenária e contou com a presença do secretário da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, Norberto Ortigara, do diretor-presidente do IDR-Paraná, Natalino Avance de Souza, pesquisadores do IDR, lideranças da classe produtora, representantes de cooperativas e de empresas do setor. 

O cinquentenário remete ao aniversário do antigo Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), centro de pesquisas voltado à agropecuária fundado em 1972 e, a partir de dezembro de 2019, integrado ao IDR-Paraná por reforma administrativa que promoveu sua fusão com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Paraná (Emater-PR), a Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (CODAPAR) e o Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA).

“Confiamos na pesquisa e na ciência como propulsoras de grandes avanços, acompanhamos as transformações no agronegócio e sua importância na economia do Brasil e temos certeza de que o IDR/Iapar/Emater vai contribuir ainda mais com soluções inovadoras no meio rural e empresarial. Parabéns a todos, vida longa ao nosso vitorioso centro de pesquisa”, disse o deputado Tercílio Turini (PSD), durante seu pronunciamento. 

O diretor-presidente do IDR Paraná, Natalino Avance de Souza destacou a importância do IDR na história do Paraná. “A história da pesquisa se mistura com a história da evolução da agricultura do Paraná, nasceu com a missão de prover soluções inovadoras para o meio rural e o agronegócio através da pesquisa técnico cientifica, difusão de conhecimento, transferência de tecnologia e formação de pessoal. Nestes 50 anos o Paraná se transformou no maior produtor de alimentos por metro quadrado do mundo. Praticamos hoje a melhor agricultura do Brasil, de resultados, de transformação, de projeção mundial que gera esperança de aliviar a fome da população de várias partes do mundo”, afirmou.

Segundo Natalino o momento agora é de olhar para frente com diversos objetivos a serem atingidos nos próximos anos. “Tenho muita honra em fazer parte dessa história como presidente do IDR. O mundo mudou, a agricultura mudou, a vez presente é de reduzir desigualdades no desenvolvimento entre as nossas regiões do estado, promover a inclusão tecnológica dos pequenos agricultores e reforçar mecanismos que contribuam para o complemento da renda e da qualidade de vida das famílias pobres do meio rural”.

O avanço tecnológico resultante do desenvolvimento e utilização de novas tecnologias tornaram-se destaque não só no Brasil como também mundialmente e muitas das conquistas da pesquisa chegaram aos cinco continentes, levando a marca registrada ao mercado internacional. 

Entre as principais conquistas realizadas pelo IDR nestes 50 anos estão: 220 cultivares registradas no Ministério da Agricultura de diferentes espécies e usadas em vários países; maior banco de germoplasma de café do mundo; 65% do mercado nacional abastecido com feijão preto da variedade IPR (IAPAR); superação das barreiras na citricultura elevando o Paraná a terceiro maior produtor de laranja do Brasil; desenvolvimento da raça bovina Purunã que hoje é criada em diversos estados brasileiros; berço da pesquisa de soja no Brasil, de onde se originou a Embrapa-Soja; difusão da tecnologia do plantio direto na década de 1980; registro de 13 patentes de máquinas e implementos agrícolas; mais de 300 publicações técnicas em formatos de livros, boletins e informes de pesquisas; recuperação e conservação de extensas áreas agricultáveis com programas de combate a erosão, manejo e fertilidade de solo.

O IDR

A história do IDR-Paraná iniciou quando lideranças do meio Rural do Norte do Estado, fortalecidas pela cafeicultura que gerava riquezas e fazia o estado crescer, aglutinaram-se no movimento pela criação do IAPAR. Pessoas com visão à frente do seu tempo souberam aproveitar a força e o prestígio que o café deu a Londrina. A mobilização foi vitoriosa, com o Governo do Estado fundando o Instituto Agronômico do Paraná em 29 de junho de 1972.

Técnicos e pesquisadores iniciaram estudos para novos produtos, técnicas e práticas com impactos econômicos e sociais. A partir de então o Paraná passou a ser referência internacional na pesquisa agropecuária. 

Atualmente o IDR-Paraná conta com mais de 600 extensionistas atuando diretamente na assistência aos agricultores e produtores do estado. No último ano, mesmo com dificuldades geradas pela pandemia da Covid-19, foram realizados 90 mil atendimentos nos escritórios e 74 mil visitas a propriedades.  

 

 

 

Ouça o Podcast relacionado

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação