Nani Góis lança o DNA fotográfico do MON O livro O Olho de Curitiba resgata a história da construção de um dos mais importantes museus do país. Lançamento acontece no próximo dia 24 às 19 horas no MON.

20/09/2019 08h25 | por Diretoria de Comunicação com assessoria
Fotógrafo da presidência da Alep, Nani Góis, lança livro que resgata a história da construção de um dos mais importantes museus do país.

Fotógrafo da presidência da Alep, Nani Góis, lança livro que resgata a história da construção de um dos mais importantes museus do país.Créditos: Kleyton Presidente/Alep

Fotógrafo da presidência da Alep, Nani Góis, lança livro que resgata a história da construção de um dos mais importantes museus do país.

Fotógrafo da presidência da Alep, Nani Góis, lança livro que resgata a história da construção de um dos mais importantes museus do país.Créditos: Arte: Vinícius Leme

Fotógrafo da presidência da Alep, Nani Góis, lança livro que resgata a história da construção de um dos mais importantes museus do país.

Durante 185 dias, o fotógrafo Nani Góis acompanhou, agarrado à sua máquina, às suas lentes e à sua extrema sensibilidade, o trabalho de centenas de pessoas, voltado especialmente àqueles que construíram o hoje mundialmente conhecido Museu Oscar Niemeyer. Deste acompanhamento, resultou o livro “O Olho de Curitiba”, que será lançado no próximo dia 24, às 19 horas, no próprio MON.

O museu, inaugurado em 2012 e atualmente uma das atrações artísticas e turísticas do Paraná, foi batizado NovoMuseu por seu criador, o arquiteto Oscar Niemeyer, junto a seu idealizador, o também arquiteto Jaime Lerner, na época governador do Paraná, e sua edificação ficou registrada pelas lentes de Nani Góis. “Mais do que imagens, ele registrou o espírito de um sonho”, frisa Lerner.

Desde 22 de novembro de 2012, o Museu do Olho, o MON, como ficou conhecido não só no país, mas também no exterior, abriga referenciais importantes da criação artística e, se transformou, além de “orgulho” paranaense, com 35 mil metros quadrados de área construída e mais de 17 mil metros quadrados de área para exposições de artistas de todo o mundo, na “praia do curitibano”, aos finais de semana.

 “São milhares de fotos (as mais antigas arquivadas em rolos ou em slides), das quais foi necessária uma seleção, quem sabe injusta, para a publicação deste livro, que é outra magia ou, como a causa da existência do museu, uma obra de arte. Aliás, o próprio MON, que tem múltiplas funções, é uma belíssima obra de arte”, comenta o jornalista Nilson Monteiro, que editou e faz a apresentação do livro.

Góis, por sua vez, explica o conceito de seu trabalho: “Na minha cabeça, resolvi associar o nome de duas inteligências em um nome só: ‘Jaime Niemeyer’. Eles conseguiriam juntar uma equipe de trabalhadores sem igual. Homens e mulheres para trabalhar dia e noite, do mais alto escalão ao mais humilde operário. Não mediram esforços. Não teve sol, chuva e trovoadas e cansaço que eles não enfrentassem. O dia a dia com suor e poeira, e eu via só alegria em cada um daqueles olhos”.

Em encadernação luxuosa, bilíngue, a publicação tem 276 páginas e 20 depoimentos de pessoas escolhidas pelo próprio autor. Desde um texto de Niemeyer, publicado no dia da inauguração do museu, na Folha de São Paulo, aos da primeira e da atual diretora do MON, respectivamente Maristela Quarenghi de Mello e Silva e Juliana Vellozo Almeida Vosnika.    

Serviço

O Olho de Curitiba

Nani Góis

Lançamento: dia 24, às 19 horas, no Hall das Esculturas

Museu Oscar Niemeyer (Rua Marechal Hermes, 999 – Curitiba – PR)

Telefones de Nani Góis: (41) 99921-6339/ 3350-4354

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação