Notícia

Escola do Legislativo da Alep participa da criação de rede pública de qualificação profissional

06/05/2016 às 18h58 Por Kharina Guimarães
Reunião da Escola do Legislativo com escolas de capacitação do setor público. / Foto: Pedro de Oliveira

Reunião da Escola do Legislativo com escolas de capacitação do setor público. / Foto: Pedro de Oliveira

Uma grande rede pública de qualificação disponível para toda a população do Paraná está em processo de criação. O grupo integrado pelos serviços de formação e capacitação ligados a instituições públicas realizou nesta sexta-feira (6), na Assembleia Legislativa do Paraná, a primeira reunião de trabalho, justamente para organizar a formatação da rede.

A ideia de criar uma rede integrada surgiu durante o planejamento de um evento em comum entre a Escola do Legislativo, da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), e outras escolas do poder público. “Com a união das escolas, a gente pode reduzir custos, aprimorar e otimizar a aplicação dos recursos públicos e dar mais qualidade aos nossos cursos”, explica Dylliardi Alessi, diretor da Escola do Legislativo da Alep.

O primeiro passo será a criação de um hotsite para reunir em um único espaço a programação de todos os serviços. “Nós estamos também planejando um formulário padrão para que cada instituição alimente com informações dos profissionais que possam comandar cursos, os espaços disponíveis, já que muitos estão ociosos e podem ser usados por outras instituições. O hotsite também vai potencializar as experiências que já são exitosas, sejam em cursos presenciais ou a distância, para que outras entidades possam aproveitar”, afirma o promotor de justiça Eduardo Cambi, diretor da Escola do Ministério Público do Paraná.

A rede também será uma forma de valorizar os servidores públicos, que são altamente capacitados e estão aptos a compartilhar o conhecimento. “Vai haver um intercâmbio nesse sentido. Existem profissionais qualificados aqui dentro da Assembleia Legislativa que poderão dar cursos dentro dessas instituições e essas outras instituições também poderão encaminhar seus servidores ou até sugerir profissionais qualificados para que possam vir dar cursos aqui”, lembra Francis Fontoura Karam, coordenadora da Escola do Legislativo.

Mesmo trabalhando com temas técnicos e, que muitas vezes, são de interesse exclusivo do serviço público, o grupo acredita que o reflexo para toda a sociedade será positivo e inevitável. “Quem ganha é a população. A escola é destinada ao cidadão e, mesmo quando nós estamos qualificando servidores, um servidor bem qualificado significa um servidor prestando um melhor serviço à população. Então, sem dúvida, o público alvo é o cidadão do Paraná”, ressalta Dylliardi.

Também participaram do encontro representantes da Escola de Gestão Pública do Tribunal de Contas do Estado do Paraná, da Escola da Defensoria Pública do Paraná, da Escola da Administração Fazendária, da Escola da Magistratura, da Escola do Governo do Paraná, da Escola da Câmara Municipal de Curitiba e da Rede de Gestão Pública.