Notícia

Independência financeira exige disciplina e paciência

16/05/2019 às 13h21 > atualizado em 16/05/2019 às 16h23 Por Vanderson Luiz e Thiago Alonso
Para obter sucesso na vida financeiro é preciso ter disciplina e paciência / Foto: Cleyton Presidente/Alep

Para obter sucesso na vida financeiro é preciso ter disciplina e paciência / Foto: Cleyton Presidente/Alep

Se você é daqueles que sonham em construir um bom patrimônio e adquirir independência financeira, a boa notícia é que não será preciso investir somas elevadas para alcançar o seu objetivo. Por outro lado, não existe uma fórmula milagrosa que fará brotar dinheiro fácil e rápido. Para alcançar os seus objetivos, será preciso muita disciplina financeira e paciência. Esse foi o principal ensinamento do professor do programa de pós-graduação em Banking e Finanças da Pontifícia Católica do Paraná (PUC-PR), Mehanna Mehanna, que nesta quinta-feira 16) abriu o curso de Educação Financeira organizado pela Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná (ALEP). Serão mais três módulos, sendo o próximo nesta sexta-feira (17) e os demais nos dias 30 e 31 de maio, todos no Plenarinho da Alep.

“A gente não acredita neste caminho de dinheiro fácil, do atalho para riqueza. A gente dá esse alerta, porque muitas pessoas que buscam por esse dinheiro fácil, rápido, acabam se frustrando, caindo em grandes ciladas, comprometendo um dinheiro que foi muito suado para ganhar e para guardar. O caminho é bastante trabalho, muita paciência, é abrir mão dos pequenos desejos em troca de grandes sonhos lá na frente. Porque essa recompensa ela vem, ela vale a pena, mas vai exigir no curto prazo disciplina, paciência, talvez passar pequenas vontades, em troca de um objetivo maior. Não existe caminho fácil e nem atalho para riqueza, porque eles costumam vir mascarados de grandes fraudes e promessas falsas que levam as pessoas a perderem dinheiro muito importante na vida delas”, alertou o palestrante.

Mehanna fez uma introdução sobre planejamento financeiro e de vida, abrindo o caminho para avançar em outros temas que serão abordados nos módulos subsequentes. O desta sexta-feira, por exemplo, sob o comando do professor Vinícius Martins, dará atenção especial às aplicações em títulos de renda fixa.

“O que nós queremos com esse ciclo de palestras é, principalmente, mostrar a importância do equilíbrio e da saúde financeira no dia-a-dia das pessoas, e que também elas tenham alguns ensinamentos para ter um diagnóstico melhor da situação atual delas em relação à renda, orçamento, despesas e também da situação patrimonial, para que elas possam atingir uma capacidade de poupança ainda maior e mais eficiente e saber qual o melhor caminho, ou o melhor primeiro passo em busca de atingir seus sonhos e objetivos financeiros”.

Racional x emocional – Uma das coisas que contam bastante quando se fala em estabilidade financeira, segundo Mehanna, é sobrepor o racional ao emocional. “Isso conta bastante. Na nossa filosofia de investimentos a gente acredita que o peso do emocional, da psicologia financeira é maior que o peso técnico. Mesmo as pessoas que não tenham muito conhecimento de finanças e investimentos, mas que tenham um comportamento responsável com o dinheiro, as formas que elas gastam, como elas se planejam, a disciplina que elas têm, a paciência para atingir determinado resultado, é o fator mais relevante nesse processo, nessa longa caminhada de construção patrimonial em longo prazo. Por isso que bate tanto em cima dessa tecla. No módulo quatro vamos aprofundar ainda mais, porque o ser humano está inclinado ao erro ao lidar com o dinheiro”.

Valor x preço – Mas para atingirmos nossos objetivos, somos obrigados a abrir mão de tudo? Nem sempre. O professor Mehanna Mehanna ensina que é preciso diferenciar o custo financeiro de valores que carregamos para vida. “A gente traz o esse exemplo da frase do Warren Edward Buffett: preço é o que você paga, valor é o que você leva.  Principalmente quando você está organizando seus gastos, para tomar decisão do que priorizar no seu orçamento, você não vai simplesmente cortar o que tem maior preço e manter o que tem menor preço. Você deve ter essa decisão pela ótica do valor. Um o curso de inglês tem um custo relativamente alto, mas o valor de você falar uma língua estrangeira, o que ela abre de oportunidade na sua carreira, na sua vida pessoal, cultural, é bastante grande. Normalmente é um valor que vale o preço. A questão do valor ele é muito intangível, é muito individual. Casa pessoa tem que fazer a reflexão do que aquele gasto traz para sua vida, seja de bem-estar, seja de conhecimento, seja de oportunidade, o quanto ele te agrega, o quanto ele é essencial para você se esforçar e priorizar a manutenção ou se for mais fácil, a decisão de excluir ele do orçamento”.

Conhecimento – O tema da aula desta quinta-feira foi o chamariz para Laisa Brigantini, servidora do gabinete do deputado Reichembach. É a primeira vez que ela participa das atividades da Escola do Legislativo. Ela contou que vem estudando finanças pessoais e investimentos financeiros há alguns meses. O objetivo é investir. “Os módulos me interessaram. É incrível a Assembleia oferecer cursos como estes. São assuntos que estão em voga. A Casa fornece coisa nova que contribui para a formação dos servidores”.

Para Sabrina Arcoverde, assessora da Comissão de Obras Públicas, Transporte e Comunicação, as atividades públicas são muito específicas, principalmente na Assembleia Legislativa. É aí que entra a Escola do Legislativo. “Mesmo que você já tenha trabalhado em outros órgãos públicos, não consegue uma experiência parecida com as atividades desempenhadas na Assembleia. Os cursos da Escola do Legislativo acabam por fornecer esta noção. Eles ajudam na adaptação dos funcionários às atividades da ALEP”, explicou. Sabrina contou que sempre participa e pretende continuar das palestras. “Esta oportunidade acelera a capacitação dos servidores e amplia o conhecimento”.

A oportunidade de ampliar o aprendizado também é um diferencial da Escola do Legislativo destacado pelo servidor da Diretoria Geral, Giancarlo Torres. “Esta é uma oportunidade que a Assembleia dá para nos aprofundamos em assuntos específicos. Nada mais importante um especialista para tratar de um tema. É fundamental para formação”, disse.

Módulo 2  Nesta sexta-feira será realizado o segundo módulo, com início às 9h30, no Plenarinho da Alep. As inscrições, para ter direito ao certificado, permanecem abertas no site www.alep.pr.gov.br/escoladolegislativo/cursos.

O comando será de Vinícius Martins, que abordará sobre aplicações em títulos de renda fixa.  Ele tratará de temas como: a importância da formação de uma poupança como expectativa de vida; perspectivas para juros e inflação no Brasil; principais modalidades da renda fixa; análise de risco, retorno, liquidez e garantias dos investimentos em renda fixa; e produtos que possuem isenção de imposto de renda.

O módulo três, programado para o dia 30, terá o comando duplo dos palestrantes Mehanna Mehanna e André Chede, será sobre “O Universo dos Fundos de Investimentos e Previdência Privada”. André Chede, que é profissional do mercado financeiro desde 2008, comanda a última etapa do curso, no dia 31, fazendo um pente fino dos fundos de investimentos e as melhores opções do mercado