Notícia

Instituição com mais inscritos terá maior bancada no Parlamento Universitário

21/05/2019 às 16h10 > atualizado em 22/05/2019 às 11h27 Por Vanderson Luiz
Diretor da Escola do Legislativo, Dylliardi Alessi, reforçando a importância da inscrição dos acadêmicos no Parlamento Universitário / Foto: Orlando Kissner/Alep

Diretor da Escola do Legislativo, Dylliardi Alessi, reforçando a importância da inscrição dos acadêmicos no Parlamento Universitário / Foto: Orlando Kissner/Alep

O Parlamento Universitário, projeto desenvolvido pela Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná (Alep), tem como proposta principal simular a realidade dos trabalhos dos deputados paranaenses.

E assim, como em uma eleição de verdade, onde os partidos ou coligações mais votados conquistam o maior número de cadeiras, a fase de inscrições do Parlamento Universitário definirá a distribuição das 54 vagas, ou seja, quanto maior o número de inscritos e de participação no treinamento do dia 04 de julho (para acadêmicos da Capital), mais vagas para que a instituição de ensino superior possa indicar seus representantes.

“Nossa proposta é que todos possam vivenciar o Parlamento Universitário, desde a universidade, incentivando a participação, como se fosse uma eleição de fato”, afirmou o diretor da Escola do Legislativo, Dylliardi Alessi.

Ter a maior bancada do Parlamento Universitário representa algumas vantagens, como por exemplo, no momento da eleição da Mesa Executiva ou da escolha dos integrantes das comissões permanentes. “O poder de articulação de cada participante do Parlamento Universitário é importante, mas ter uma bancada mais robusta, com número maior de integrantes, certamente fará toda a diferença”, previu Dylliardi.

Última semana - Nessa corrida eleitoral, as instituições de ensino superior têm apenas até sexta-feira, dia 24 de maio, para mobilizar os acadêmicos e garantir maior participação. As inscrições devem ser feitas no site www.alep.pr.gov.br/escoladolegislativo/parlamento-universitario.

Foram selecionadas para a edição 2019 do Parlamento as seguintes universidades: Positivo, Opet, Estácio, Pontifícia Católica do Paraná (PUC), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Unibrasil, Unicuritiba, Uninter, Faculdades Integradas Santa Cruz, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Pela primeira vez o Parlamento Universitário terá a participação de acadêmicos do interior do Estado, representando Unioeste, UEL e UEPG.

80 horas - Outro fator importante para os 54 selecionados que representarão as suas unidades educacionais, é que o Parlamento Universitário funciona como uma atividade complementar e dará direito ao certificado de 80 horas. “Além de todo o conhecimento adquirido na universidade, o Parlamento Universitário é uma experiência enriquecedora e trará maior compreensão, principalmente de técnicas legislativas, de leis e conhecimento político”, ressaltou a diretora administrativa da Escola, Francis Fontoura.