Data do golpe que instaurou a ditadura civil-militar deve ser repudiada e renegada, diz deputado, neste 31 de março

31/03/2021 14h09 | por Diretoria de Comunicação com assessoria parlamentar
Deputado Goura (PDT).

Deputado Goura (PDT).Créditos: Dálie Felberg/Alep

Deputado Goura (PDT).

O deputado estadual Goura (PDT) criticou durante a sessão plenária da Assembleia Legislativa do Paraná, neste 31 de março, os 57 anos da instauração, por meio de um golpe de Estado, a ditadura civil-militar, que durou até 1985. “A data de hoje – o 31 de março – não pode ser uma celebração. É uma data que deve ser renegada ao que ela verdadeiramente representa. O advento de um dos períodos históricos mais sombrios e violentos vividos pela sociedade brasileira. É uma data para ser repudiada, mas não exaltada, como querem alguns,” destacou.

Para o deputado a memória dos horrores da ditadura civil-militar não pode ser apagada e é muito importante que a sociedade saiba o que realmente aconteceu nesses 21 anos. “É preciso resgatar a verdade para que os erros não se repitam. Para que a nossa democracia seja valorizada e preservada. A ditadura prendeu, torturou e matou. Foram crimes de Estado que violaram os Diretos Humanos no Brasil”, lembrou Goura.

Ele apresentou dados da Comissão Nacional da Verdade (CNV), que foi criada em 2011 para investigar o período de 1964 a 1985. “A comissão investigou e estabeleceu o número de 434 vítimas do regime ditatorial brasileiro, sendo que 191 destes foram dados como mortos e 210 como desaparecidos. Estima-se ainda que 1.196 camponeses e 8.300 índios teriam sido vítimas da cruel e assassina ditadura brasileira”, informou. “O relatório final ainda aponta que é urgente a continuação da investigação dos crimes da ditadura.”

A ditadura no Paraná - Goura explicou que no Paraná a investigação foi feita pela Comissão Estadual da Verdade do Paraná – Teresa Urban, criada em 2012 e instituída pela Lei Estadual nº 17.362, que foi sancionada pelo então governador Beto Richa. Segundo ele, o relatório da comissão estadual revelou graves violações de direitos humanos contra indígenas, quilombolas, mulheres, camponeses, intelectuais, militantes e de agentes públicos.

“São mais de 800 páginas, que compilam o material produzido a partir de 150 depoimentos e 73 audiências públicas realizadas em várias regiões do Paraná. Segundo a comissão, é importante desconstruir a ideia de que a ditadura transcorreu ‘tranquilamente’ no Paraná. “Apesar de não ter sido consolidado um número final de mortos e desaparecidos no Paraná, os coordenadores da comissão afirmam que foram "centenas as vítimas.

Foram mais de 4 mil prisões e cerca de mil pessoas torturadas em nosso estado. Houve repressão, perseguição e um genocídio no Paraná, o dos índios Xetás”, denunciou Goura. O deputado lembrou que, durante a ditadura civil-militar, cerca de 44 mil paranaenses foram investigados de perto por agentes da repressão do Departamento de Ordem Política e Social (Dops) segundo levantamento da Comissão da Verdade.

Momento político grave - O deputado chamou a atenção para a gravidade do momento político atual vivido no Brasil e no Paraná. “Temos que desconstruir a ideia positiva que se tem da ditadura. Temos que dizer não à apologia da ditadura civil-militar e ao golpe de Estado de 1964. Por isso, não é coincidência que, neste momento de saudosismo da ditadura civil-militar, se promovam atos e discursos pautados na violência e no militarismo.

Goura lembrou que o próprio novo ministro da Defesa, o general da reserva Walter Braga Netto, confessou o conluio que levou à ditadura no Brasil, na Ordem do Dia Alusiva ao 31 de Março de 1964, publicada nesta terça (30), no site do Ministério da Defesa. “O ministro confessa que foi ‘com amplo apoio da imprensa, de lideranças políticas, das igrejas, do segmento empresarial, de diversos setores da sociedade organizada e das Forças Armadas, resultando no chamado movimento de 31 de março de 1964.

A ditadura não vai se repetir - “Nós não vamos permitir, a qualquer pretexto, que se atente contra a democracia no Brasil. E sabemos que as Forças Armadas não compactuam com as ameaças golpistas e os ataques à democracia promovidas pelo presidente Bolsonaro”, disse Goura. Ele destacou que o recado foi dado nesta terça-feira, dia 30, quando os comandantes das Forças Armadas pediram demissão em protesto contra Bolsonaro.

“Foi uma atitude inédita vista ela primeira vez na história brasileira. Os três comandantes das Forças Armadas pediram renúncia conjunta por discordar do presidente da República. E todos reafirmaram que os militares não participarão de nenhuma aventura golpista. Ficamos tranquilos com os militares respeitando a Constituição e agindo conforme a lei, na defesa da democracia e da legalidade”, destacou Goura.

Ao final da sessão plenária, a pedido do deputado Goura, foi realizado um minuto de silencia em homenagem às vítimas da ditadura-militar.

 

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação
abrir página Fechar Voltar
  • Abatiá
  • Agudos do Sul
  • Almirante Tamandaré
  • Altamira do Paraná
  • Alto Paraíso
  • Alto Paraná
  • Alto Piquiri
  • Alvorado do Sul
  • Amaporã
  • Anahy
  • Andirá
  • Antonina
  • Antônio Olinto
  • Arapongas
  • Arapoti
  • Arapuã
  • Araruna
  • Ariranha do Ivaí
  • Assis Chateaubriand
  • Astorga
  • Atalaia
  • Bandeirantes
  • Barbosa Ferraz
  • Barra do Jacaré
  • Barracão
  • Bela Vista da Caroba
  • Bela Vista do Paraíso
  • Bituruna
  • Boa Esperança
  • Boa Esperança do Iguaçu
  • Boa Ventura do São Roque
  • Boa Vista da Aparecida
  • Bom Jesus do Sul
  • Bom Sucesso do Sul
  • Bom Sucesso
  • Borrazópolis
  • Braganey
  • Brasilândia do Sul
  • Cafeara
  • Cafelândia
  • Califórnia
  • Cambará
  • Cambé
  • Cambira
  • Campina da Lagoa
  • Campina do Simão
  • Campo Bonito
  • Campo Largo
  • Campo Magro
  • Campo Mourão
  • Cândido de Abreu
  • Candói
  • Cantagalo
  • Capanema
  • Capitão Leônidas Marques
  • Carambeí
  • Carlópolis
  • Cascavel
  • Centenário do Sul
  • Cerro Azul
  • Céu Azul
  • Chopinzinho
  • Cianorte
  • Cidade Gaúcha
  • Clevelândia
  • Colorado
  • Congoinhas
  • Conselheiro Mairinck
  • Contenda
  • Corbélia
  • Cornélio Procópio
  • Coronel Domingos Soares
  • Coronel Vivida
  • Corumbataí do Sul
  • Cruz Machado
  • Cruzeiro do Iguaçu
  • Cruzeiro do Oeste
  • Cruzeiro do Sul
  • Cruzmaltina
  • Curiúva
  • Diamante D’Oeste
  • Diamante do Norte
  • Diamante do Sul
  • Dois Vizinhos
  • Douradina
  • Doutor Camargo
  • Doutor Ulysses
  • Enéas Marques
  • Engenheiro Beltrão
  • Espigão Alto do Iguaçu
  • Esperança Nova
  • Farol
  • Faxinal
  • Fazenda Rio Grande
  • Fênix
  • Fernandes Pinheiro
  • Flor da Serra do Sul
  • Floraí
  • Florestópolis
  • Flórida
  • Formosa do Oeste
  • Foz do Iguaçu
  • Foz do Jordão
  • Francisco Alves
  • Francisco Beltrão
  • General Carneiro
  • Godoy Moreira
  • Goioerê
  • Goioxim
  • Grandes Rios
  • Guaíra
  • Guairaçá
  • Guamiranga
  • Guapirama
  • Guaporema
  • Guaraci
  • Guaraniaçu
  • Guarapuava
  • Guaraqueçaba
  • Guaratuba
  • Honório Serpa
  • Ibaiti
  • Ibiporã
  • Icaraíma
  • Iguaraçu
  • Imbaú
  • Imbituva
  • Inácio Martins
  • Inajá
  • Indianópolis
  • Ipiranga
  • Iporã
  • Irati
  • Iretama
  • Itaguajé
  • Itaipulândia
  • Itambaracá
  • Itambé
  • Itapejara D’Oeste
  • Itaperuçu
  • Ivaiporã
  • Ivatuba
  • Jaboti
  • Jacarezinho
  • Jaguariaíva
  • Jandaia do Sul
  • Janiópolis
  • Japira
  • Japurá
  • Jardim Alegre
  • Jataizinho
  • Jesuítas
  • Joaquim Távora
  • Jundiaí do Sul
  • Juranda
  • Jussara
  • Kaloré
  • Lapa
  • Laranjal
  • Laranjeiras do Sul
  • Leópolis
  • Lidianópolis
  • Lindoeste
  • Loanda
  • Lobato
  • Londrina
  • Luiziana
  • Lunardelli
  • Lupionópolis
  • Mallet
  • Mamborê
  • Mandaguari
  • Mandirituba
  • Manfrinópolis
  • Mangueirinha
  • Manoel Ribas
  • Maria Helena
  • Marialva
  • Marilândia do Sul
  • Marilena
  • Mariluz
  • Maringá
  • Mariópolis
  • Maripá
  • Marmeleiro
  • Marquinho
  • Matinhos
  • Mauá da Serra
  • Medianeira
  • Mercedes
  • Mirador
  • Miraselva
  • Moreira Sales
  • Morretes
  • Nossa Senhora das Graças
  • Nova Aurora
  • Nova Cantu
  • Nova Esperança
  • Nova Esperança do Sudoeste
  • Nova Laranjeiras
  • Nova Londrina
  • Nova Olímpia
  • Nova Prata do Iguaçu
  • Nova Santa Bárbara
  • Nova Tebas
  • Novo Itacolomi
  • Ortigueira
  • Ortigueira
  • Ouro Verde do Oeste
  • Pinhais
  • Palmas
  • Palmeira
  • Palmital
  • Paraíso do Norte
  • Paranacity
  • Paranapoema
  • Paranavaí
  • Pato Branco
  • Paula Freitas
  • Paulo Frontin
  • Peabiru
  • Pérola D’Oeste
  • Pérola
  • Pinhal de São Bento
  • Pinhalão
  • Pinhão
  • Pirai do Sul
  • Piraquara
  • Pitanga
  • Ponta Grossa
  • Pontal do Paraná
  • Porecatu
  • Porto Barreiro
  • Porto Vitória
  • Prado Ferreira
  • Pranchita
  • Presidente Castelo Branco
  • Primeiro de Maio
  • Prudentópolis
  • Quarto Centenário
  • Quatiguá
  • Quatro Barras
  • Quedas do Iguaçu
  • Querência do Norte
  • Quinta do Sol
  • Quitandinha
  • Ramilândia
  • Rancho Alegre
  • Realeza
  • Rebouças
  • Renascença
  • Reserva do Iguaçu
  • Ribeirão Claro
  • Ribeirão do Pinhal
  • Rio Azul
  • Rio Bonito do Iguaçu
  • Rio Branco do Ivaí
  • Rio Negro
  • Rolândia
  • Roncador
  • Rondon
  • Sabáudia
  • Salgado Filho
  • Salto do Itararé
  • Salto do Lontra
  • Santa Cecília do Pavão
  • Santa Cruz de Monte Castelo
  • Santa Fé
  • Santa Helena
  • Santa Izabel do Oeste
  • Santa Lúcia
  • Santa Maria do Oeste
  • Santa Mariana
  • Santa Mônica
  • Santa Tereza do Oeste
  • Santa Terezinha de Itaipu
  • Santana do Itararé
  • Santo Antonio do Caiuá
  • Santo Antonio do Paraíso
  • Santo Antônio da Platina
  • Santo Inácio
  • São Carlos do Ivaí
  • São Jerônimo da Serra
  • São João do Caiuá
  • São João do Ivaí
  • São João do Triunfo
  • São João
  • São Jorge D’Oeste
  • São Jorge do Patrocínio
  • São José da Boa Vista
  • São José das Palmeiras
  • São Manoel do Paraná
  • São Mateus do Sul
  • São Pedro do Iguaçu
  • São Pedro do Ivaí
  • São Sebastião da Amoreira
  • São Tomé
  • Sapopema
  • Sarandi
  • Saudade do Iguaçu
  • Sengés
  • Sertaneja
  • Serranópolis do Iguaçu
  • Siqueira Campos
  • Sulina
  • Tamarana
  • Tamboara
  • Tapejara
  • Tapira
  • Teixeira Soares
  • Telêmaco Borba
  • Terra Rica
  • Tibagi
  • Tijucas do Sul
  • Toledo
  • Tomazina
  • Três Barras do Paraná
  • Tunas do Paraná
  • Tuneiras do Oeste
  • Tupãssi
  • Turvo
  • Ubiratã
  • Umuarama
  • União da Vitória
  • Uniflor
  • Uraí
  • Ventania
  • Vera Cruz do Oeste
  • Virmond
  • Wenceslau Braz
  • Xambrê
Assembleia decreta calamidade pública em 331 municípios veja no mapa