Deputados federais eleitos continuam na Câmara trabalho desenvolvido na Assembleia Tião Medeiros (PP), Tadeu Veneri (PT) e Paulo Litro (PSD) passam a integrar a bancada paranaense em Brasília.

11/10/2022 14h49 | por Thiago Alonso
Tião Medeiros (PP), Tadeu Veneri (PT) e Paulo Litro (PSD) passam a integrar a bancada paranaense em Brasília.

Tião Medeiros (PP), Tadeu Veneri (PT) e Paulo Litro (PSD) passam a integrar a bancada paranaense em Brasília.Créditos: Arte: Rafael Guareski/Alep

Tião Medeiros (PP), Tadeu Veneri (PT) e Paulo Litro (PSD) passam a integrar a bancada paranaense em Brasília.

Três deputados estaduais deixam a Assembleia Legislativa do Paraná na próxima legislatura para assumir, a partir de fevereiro, um mandato na Câmara dos Deputados. Após exercerem o cargo de deputado estadual, Tião Medeiros (PP), Tadeu Veneri (PT) e Paulo Litro (PSD) passarão a representar o Paraná em Brasília. Em comum, os parlamentares dizem continuar na capital federal o trabalho desenvolvido na Assembleia, levando a experiência adquirida no Parlamento estadual. Os três fazem parte do time que renova em 36% a bancada paranaense na Câmara. O Estado tem direito a 30 vagas. Dezenove deputados federais se mantiveram no cargo.

Eleito com 109.344 votos, Tião Medeiros (PP) explica que, em Brasília, poderá ampliar a discussão de pautas relevantes para o Paraná e para o Brasil. De acordo com o deputado, vai trabalhar para o crescimento do agronegócio no Estado, viabilizando logística e acesso para garantir competitividade. O parlamentar explica que vai manter o trabalho em prol dos municípios, aliado a pautas do agronegócio e da infraestrutura. "Vamos atender aos municípios, mantendo viva a chama do Pacto Federativo. Precisamos valorizar as cidades, onde vivem as pessoas. Queremos manter firme o desafio e o trabalho para o desenvolvimento do Paraná e do Brasil". Medeiros se diz satisfeito com o resultado das eleições. "Como tenho uma atuação municipalista, com um trabalho desenvolvido em regiões distantes da capital, o municipalismo ganha a oportunidade de ter uma voz em Brasília", comenta.

Já o deputado Tadeu Veneri (PT) obteve 84.752 votos. O parlamentar destaca que o crescimento do partido, tanto na Câmara quanto na Assembleia, vai ajudar no desenvolvimento do País. "A eleição foi favorável do ponto de vista do resultado. Nosso partido teve mais deputados eleitos. Isso dá mais responsabilidade para apresentar respostas para a crise em que o Brasil se encontra. Nós temos eixos de atuação que não se alteram em relação ao Estado. A defesa da democracia e da maior participação da sociedade civil nas decisões é uma das nossas linhas de mandato na Câmara dos Deputados. Também vamos defender o serviço público de qualidade em todas as áreas essenciais, como saúde, educação e segurança”, explica. "Em Brasília, vamos fazer um movimento contra o orçamento paralelo. Além disso, queremos apresentar projetos na área da educação, meio ambiente e cultura, além de manter o trabalho sempre pautado pelos direitos humanos”, complementa.

Para o deputado Paulo Litro (PSD), eleito com 82.707 votos, o trabalho desenvolvido durante dois mandatos na Assembleia legislativa fornece uma base para a atuação em Brasília. Litro conta que vai continuar trabalhando pelos municípios, agora em nível federal. “Estou muito orgulhoso da nossa campanha e de poder representar o Paraná no Congresso Nacional no próximo ano. Acredito que, com a experiência que acumulei em oito anos na Assembleia, estou preparado para participar das discussões legislativas nacionais e contribuir para a promoção de uma política municipalista junto ao Governo Federal, garantindo recursos e fortalecendo o desenvolvimento do nosso Estado e País”, diz.

Atuação

Em 2014, Tião Medeiros se elegeu pela primeira vez com 31.875 votos, tornando-se deputado estadual. Na eleição seguinte, reelegeu-se com 54.276 votos. No período, foi presidente da Comissão de Obras Públicas, Transportes e Comunicação e membro da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Entre outras, Tião Medeiros é autor da Lei que dispõe sobre a obrigatoriedade da apresentação da carteira de vacinação dos alunos de até 18 anos no ato de suas matrículas. Ele também é autor da Lei que regulamenta a execução do disposto no artigo 2° da Constituição Estadual, que trata de plebiscito, referendo e iniciativa popular, criando o Estatuto Estadual para o Exercício da Democracia Participativa.

Já Veneri permaneceu na Assembleia durante 20 anos, com cinco mandatos consecutivos. Na última eleição para deputado estadual, em 2018, recebeu 69.320 votos. Durante a legislatura, foi líder da bancada de Oposição na Assembleia Legislativa e representante da bancada do PT na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Ele também é presidente da Comissão de Direitos Humanos, além de membro das Comissões de Cultura e de Ecologia, Meio Ambiente e Proteção aos Animais. O deputado é um dos autores da lei que determina que todos os atos oficiais dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, do Ministério Público e do Tribunal de Contas, entre outros, que impliquem na realização de despesas públicas deverão ser publicados no Diário Oficial do Estado. Veneri também aprovou a Lei que determina que empresas no Paraná que mantiverem em seu poder fontes de radioatividade deverão se cadastrar no órgão competente do Estado.

Paulo Litro é filho dos ex-deputados Luiz Fernandes Litro e Rose Litro. Formado em Direito, foi eleito deputado estadual pela primeira vez em 2014, com 60.918 votos. Foi reeleito em 2018, com 61.791 votos. Atualmente é presidente da Comissão de Indústria, Comércio, Emprego e Renda, além de atuar como vice-presidente da Comissão de Orçamento e membro das Comissões de Constituição e Justiça (CCJ), Esportes; Revisão e Consolidação Legislativa, Fiscalização e Assuntos Municipais e Comissão de Defesa dos Direitos da Juventude. Litro é autor da Lei que determina que as empresas beneficiadas com incentivos fiscais do Governo do Paraná devem dispor de 10% de suas vagas para aqueles que nunca tiveram a carteira de trabalho assinada. Ele também aprovou a Lei que isenta o doador de sangue do pagamento de taxas de inscrição em concursos públicos e processos seletivos realizados no âmbito dos Poderes do Estado do Paraná, entre outras.

Outros três parlamentares estaduais paranaenses concorreram para uma vaga na Câmara, mas não obtiveram a votação necessária: Galo (PP), Coronel Lee (DC) e Rodrigo Estacho (PSD).

Bancada

Os 30 deputados federais paranaenses eleitos para o Legislativo federal terão mandato entre 2023 e 2026. Eles representam 12 diferentes partidos. A bancada do PSD vai contar com sete representantes. Já a do PT terá cinco deputados. Em seguida vêm União Brasil e PP, com quatro cada. Já o PL tem três deputados eleitos. Podemos, MDB, PSB, PV, PSDB, PROS e Republicanos elegeram um candidato cada.

 

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação