Luciana e Luersen pedem que transmissões da TV Assembleia sejam feitas em Libras Deputados apresentaram um projeto propondo a tradução simultânea da programação para a Língua Brasileira de Sinais, garantindo a inclusão das comunidades surdas.

11/03/2019 15h15 | por Assessoria de Imprensa, com colaboração da assessoria parlamentar.
O deputado Nélson Luersen (PDT), divide a coautoria do projeto com a deputada Luciana Rafagnin (PT).

O deputado Nélson Luersen (PDT), divide a coautoria do projeto com a deputada Luciana Rafagnin (PT). Créditos: Orlando Kissner/ALEP.

O deputado Nélson Luersen (PDT), divide a coautoria do projeto com a deputada Luciana Rafagnin (PT).

Um projeto que visa garantir a tradução simultânea em Libras – a Língua Brasileira de Sinais – das transmissões da TV Assembleia, inclusive das sessões plenárias e de outras atividades e eventos promovidos pelo Legislativo do Paraná, volta a ser discutida na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP). O deputado Nélson Luersen (PDT), que já manifestou outras vezes essa intenção, divide agora a coautoria do projeto de resolução nº 01/2019 com a deputada Luciana Rafagnin (PT).

A medida visa promover a inclusão social e acessibilidade das pessoas com deficiência auditiva. A matéria deve ser integrada às demais iniciativas para fortalecer o trabalho da Casa. “É importante que as pessoas com deficiência auditiva tenham acesso aos conteúdos das sessões e informações sobre o que é discutido no Legislativo paranaense, tanto nas galerias quanto nas transmissões da TV Assembleia”, disse o deputado Luersen.

Os autores lembram que essa tradução dos programas de televisão já acontece no Congresso Nacional e em outros parlamentos pelo Brasil à fora. E que também não é a primeira vez que matérias com esse objetivo tramitam na Assembleia. Em outras legislaturas, as proposições chegaram a ser arquivadas no término do mandato parlamentar dos autores da proposta.

Convênios – Para efetivação da proposta, os deputados sugerem que possam ser celebrados convênios com entidades públicas e privadas que atuem no atendimento de surdos. “A adoção desse meio de comunicação representa a possibilidade de inclusão dos deficientes auditivos à vida pública, bem como significará a chance de ampliar a participação deles nos debates públicos da Casa”, diz o texto do projeto de resolução.

Libras é reconhecida pela Lei federal nº 10.436/2002 como meio legal de comunicação e expressão no Brasil. De acordo com o artigo 2º dessa legislação, o poder público e as empresas concessionárias de serviços públicos devem garantir instrumentos para apoiar o uso e a difusão da Língua Brasileira de Sinais, como meio de comunicação objetiva e de utilização corrente das comunidades surdas no Brasil. “Essa inclusão é um direito dos cidadãos e um dever do poder público. Só traz benefícios para a participação popular, que não se esgota na hora em que manifesta seu voto na urna. É preciso acompanhar o dia a dia da política paranaense pelos trabalhos na Casa de Leis”, disse Luciana.

 

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação