Presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia comemora conquistas do setor agrícola no estado

07/11/2019 09h34 | por Diretoria de Comunicação com assessoria parlamentar
Deputado anibelli Neto (MDB) presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Assembleia.

Deputado anibelli Neto (MDB) presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Assembleia.Créditos: Orlando Kissner/Alep

Deputado anibelli Neto (MDB) presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Assembleia.

Presidente da Comissão de Agricultura e Pecuária da Assembleia Legislativa do Paraná, o deputado Anibelli Neto (MDB), subiu à tribuna na sessão de quarta-feira (6) para comemorar as conquistas obtidas nos últimos dias que beneficiam a agricultura paranaense. O deputado destacou a assinatura, em setembro, pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina, da instrução normativa que autoriza a retirada da vacinação contra a aftosa, o que dá ao Paraná o status de Estado livre da aftosa sem vacinação, uma luta de mais de 15 anos.

Mais recentemente, foi baixada uma portaria pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adepar) que amplia de 60 para 180 dias a validade dos exames de anemia infecciosa equina a contar a partir da data da colheita de amostra de sangue. Esta portaria passa a vigorar a partir de 1º de janeiro de 2020.

Segundo o deputado Anibelli Neto exames sorológicos comprovam que a anemia infeciosa não existe mais e a partir de agora toda movimentação, ou seja, toda saída da propriedade é preciso uma Guia de Trânsito Animal, “o que é um avanço para todo os que mexem com cavalgada, tropeada, CTG”, afirmou.

A decisão mais recente – e aí ele elogiou e agradeceu ao secretário da Agricultura, Norberto Ortigara, e ao presidente da Adapar, Otamir Cesar Martins – pela portaria, datada do dia 5 de novembro, estabelecendo o vazio sanitário vegetal para a soja no território paranaense compreendido entre 10 de junho a 10 de setembro de cada ano (vazio sanitário é o período no qual é proibido cultivar, manter ou permitir a existência de plantas vivas de soja emergidas em qualquer estágio vegetativo).

“Tudo pelo que lutamos desde nosso primeiro mandato começa a sair do papel e as medidas adotadas vêm ao encontro das reivindicações da classe produtora, auferindo lucros e dando dignidade aos nossos agricultores, disse Anibelli.

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação