PPS
  • (41) 3350-4233
Cristina Silvestri
Cristina Silvestri é de Guarapuava, região Central do Paraná. Foi casada com o saudoso Cezar Silvestri, ex-deputado estadual, ex-deputado federal e ex-secretário de Estado. Durante a carreira de Cezar, Cristina, que é bacharel em história, se aproximou ainda mais da política. Nesta época, assumiu, por vontade própria, a tarefa de receber pessoas, ouvir e encaminhar solicitações, cultivando, ainda mais, a sua sensibilidade para o lado social.

Em Guarapuava, já foi Secretária de Assistência Social, onde desenvolveu projetos importantes voltados, principalmente, ao combate às drogas e de políticas públicas para os idosos.

Em 2015, assumiu seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Em 2019, retornou à Casa de Leis para o seu segundo mandato, sendo a deputada mais votada pelo então PPS nas eleições de 2018. Cristina foi a primeira mulher a assumir uma cadeira na Alep como representante da região Central do Estado.

Atualmente, o trabalho parlamentar de Cristina Silvestri está presente, ainda, em cinco comissões permanentes da Alep: Comissão de Constituição e Justiça (CCJ); Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; Comissão de Esporte; Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher e Comissão de Saúde Pública.

Em julho de 2019, Cristina Silvestri foi nomeada como a primeira Procuradora da Mulher da Alep, órgão criado para a defesa dos direitos das paranaenses e estimulo a criação de políticas públicas que combatam a violência e estimulem a emancipação feminina.

Semanalmente, Cristina recebe em seu gabinete lideranças de todo o Paraná para debater propostas e projetos que influenciam a qualidade de vida nos municípios.

Cristina Silvestri é mãe do prefeito de Guarapuava e ex-deputado estadual, Cesar Silvestri Filho, da dentista Tereza Cristina Silvestri Almeida, e avó de quatro netos.

LEIS

Botão do Pânico (Lei 18.868/2016)

O Botão do Pânico, atualmente programa de governo, foi implantado no Paraná através da lei de autoria de Cristina. Com o objetivo proteger mulheres vítimas de violência e que estejam em medida protetiva, o botão foi instalado no Estado de maneira analógica, incialmente, em 15 municípios. Agora, o botão passará a atender mais municípios também de maneira digital, através do aplicativo 190.

Lei da Pesca Esportiva (19.122/2017) - Voltada para o estímulo ao turismo e à preservação ambiental de diversos municípios banhados pelo Rio Iguaçu. Incluiu o Campeonato Paranaense de Pesca Esportiva no Calendário Oficial de Eventos Turísticos do Paraná.

Lei do Óleo Cozinha (19.260/2017) - Estabelece regras para o descarte e reciclagem de óleos vegetais e animais de uso culinário e seus resíduos.

Capital da Cevada e do Malte (19.439/2018) – Concedeu o título de Capital Paranaense da Cevada e do Malte a Guarapuava, objetivando o desenvolvimento do turismo. O município tem se destacado há mais de uma década no Paraná, pela maior produção de cevada cervejeira em tonelada de grãos; assim como os melhores índices de cevada por hectare, abastecendo grande parte das cervejarias brasileiras.

Minha Bike (Lei 19.722/2018) - Obriga que estabelecimentos comerciais do Paraná emitam, no momento da compra na nota fiscal, o número de série das bicicletas. O objetivo é impedir a

fragilidade do sistema, que até então não dava segurança na compra do produto porque a falta desse registro na nota fiscal impedia a comprovação de propriedade em caso de furto.

Programa de Combate ao Bullying (19.775/2018) – Emenda à Lei da Educação no Paraná, instituindo o Programa de Combate ao Bullying nas escolas estaduais com o objetivo de fazer com que a detecção de casos de bullying seja precoce e não após decorridos os traumas.

Dia de Combate ao Feminicídio (19.873/2019) – Crime com números alarmantes no mundo todo, o feminicídio passou a ter uma data de combate com a lei de autoria de Cristina, agregando ao governo mais uma ferramenta de conscientização. 22 de julho foi o dia escolhido em lembrança a data da morte da advogada guarapuavana Tatiane Spitzner, que acendeu, em todo o Brasil e até em outros países, o debate sobre a violência contra a mulher.

Proibição da exploração do fracking no Paraná (19.878/2019) – A lei, proposta por Cristina junto aos parlamentares Evandro Araújo, Goura e Márcio Pacheco, proibiu em todo o Paraná a exploração do gás de xisto pelo método de fratura hidráulica (fracking). A lei também determina a proibição das demais modalidades de exploração do solo que possam ocasionar contaminações do lençol freático e acidentes ambientais ou ainda prejudicar a saúde.

* (As informações contidas no perfil do deputado são de responsabilidade da assessoria do próprio parlamentar)

Veja mais notícias de Cristina Silvestri
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação