CPI vai investigar aplicação de recursos nas organizações não governamentais

28/08/2019 15h03 | por Kharina Guimarães
Deputado Ricardo Arruda (PSL) foi escolhido para ser o presidente da CPI das Ongs

Deputado Ricardo Arruda (PSL) foi escolhido para ser o presidente da CPI das OngsCréditos: Orlando Kissner/Alep

Deputado Ricardo Arruda (PSL) foi escolhido para ser o presidente da CPI das Ongs

Investigar o mau uso de verbas públicas bem como o funcionamento irregular em prejuízo da sociedade paranaense das organizações não governamentais é o objetivo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das ONGs. O grupo formado por oito deputados foi instalado oficialmente na terça-feira (27), na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), e tem 120 dias para concluir os trabalhos de investigação.

Eleito presidente da CPI, o deputado Ricardo Arruda (PSL), explica que tem recebido inúmeras denúncias envolvendo as atividades desenvolvidas por organizações não governamentais e que a pouca fiscalização do terceiro setor abre margem para possíveis irregularidades. “Eles arrecadam dinheiro e temos denúncias de que o dinheiro está sendo mal-usado. Então, a gente tem a obrigação de fiscalizar isso e deixar funcionando quem realmente é honesto e quem está fazendo o bem. Temos muitas ONGs sérias, mas também tem muitas que não prestam”.

O primeiro passo da Comissão será convocar os responsáveis pelas ONGs que foram alvo das denúncias já apresentadas aos parlamentares. “Afinal de contas, sempre foi destinado um dinheiro para algum objetivo a várias ONGs e nós queremos buscar a realidade, a transparência se o dinheiro que é arrecadado pela ONG está sendo aplicado com o devido objetivo que foi divulgado. Caso contrário, nós iremos denunciar”, afirmou o deputado Galo, relator da CPI das ONGs.

Presidente e relator são unânimes ao constatarem a necessidade de uma regulamentação para maior transparência no setor. “A gente vai criar uma normativa de controle das ONGs para não ficar tão solto como está”, destacou Arruda.

Também integram a Comissão os deputados Cobra Repórter (PSD), Delegado Recalcatti (PSD), Delegado Francischini (PSL), Delegado Jacovós (PL), Tercílio Turini (PPS) e Do Carmo (PSL).  

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação