Saúde vai investir em ações de regionalização do atendimento à população O secretário Beto Preto disse que o objetivo é ampliar em todas as regiões do estado o número de consultas médicas e a realização de procedimentos de média complexidade.

20/03/2019 15h28 | por Eduardo Santana
O secretário Beto Preto falou sobre as ações da Saúde durante uma audiência pública.

O secretário Beto Preto falou sobre as ações da Saúde durante uma audiência pública.Créditos: Dálie Felberg/Alep.

O secretário Beto Preto falou sobre as ações da Saúde durante uma audiência pública.

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (SESA) irá investir na descentralização da saúde pública através de ações de regionalização do atendimento básico e especializado à população nos próximos quatro anos. Foi o que disse o secretário da pasta, Beto Preto, durante audiência pública para a apresentação do relatório de gestão da SESA relativo ao terceiro quadrimestre de 2018, realizada nesta quarta-feira (20), na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), por proposição da Comissão de Saúde Pública da Casa. A apresentação do relatório sobre as contas e atividades da SESA acontece em cumprimento à Lei Complementar Federal 141/2012.

De acordo com o secretário, um dos objetivos do plano de regionalização dos serviços de saúde do estado é evitar com que um número grande pessoas se desloque aos grandes centros para a realização de consultas e outros procedimentos médicos. “É preciso diminuir esse trânsito de pacientes, que muitas vezes saem do interior do estado para vir à capital, ou para a região metropolitana de Curitiba, para fazer uma simples consulta médica. Por isso vemos, entre outras demandas, a necessidade de ampliar as consultas especializadas e os atendimentos de média complexidade em diversas regiões do Paraná”, ressaltou Beto Preto.

Números – Durante quase duas horas, o secretário, juntamente com o diretor-geral da secretaria, Nestor Werner Junior, mostrou que o estado do Paraná, ao longo do ano de 2018, aplicou 12,17% da previsão orçamentária, superando a meta constitucional de investir, no mínimo, 12%. Dentre os números apresentados no relatório, Beto Preto destacou o trabalho realizado pelo Sistema de Transplantes do Paraná, que em 2018 realizou 949 transplantes, registrando um índice de 50,9 doações de órgãos por milhão de população. Este resultado, de acordo com a SESA, é três vezes maior do que a média brasileira.

O relatório também mostrou que no ano passado, o serviço de transporte aeromédico promovido pelo Governo do Estado realizou um total de 2.279 atendimentos. Entre as obras realizadas pela SESA, a apresentação destacou a do Hospital Regional de Ivaiporã, com 35% das obras concluídas, e a do Hospital Regional de Guarapuava, com mais de 85% das obras concluídas. No Hospital Universitário de Londrina, foram destacadas construção da nova maternidade e a reforma de ampliação do pronto-socorro. Já no Hospital Universitário de Maringá, o secretário apontou a construção de 100 leitos hospitalares e a finalização da primeira etapa de obras do centro cirúrgico obstetra.

O presidente da Comissão de Saúde Pública da Alep, deputado Dr. Batista (PMN), considerou positiva a apresentação do secretário de estado da Saúde. “Sabemos que o secretário Beto Preto acabou de iniciar seu trabalho à frente da pasta, mas ele nos trouxe números muitos bons e respondeu a todos os questionamentos dos outros parlamentares membros da Comissão. Esperamos que o bom trabalho seja continuado e que a população paranaense receba uma saúde pública de qualidade”, afirmou o parlamentar. Participaram também da audiência pública os deputados Michele Caputo (PSDB), Arilson Chiorato (PT), Marcio Pacheco (PDT) e Reichembach (PSC).

 

 

Agenda

TRAMITAÇÃO DE PROJETOS

LEIS ESTADUAIS

PROJETOS PARA JOVENS

  • Visita Guiada
  • Geração Atitude
  • labels.alep_enem
  • Parlamento Universitário
  • Escola do Legislativo
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná © 2019 | Desenvolvido pela Diretoria de Comunicação